19
Sáb, Set

Ramon Menezes foi anunciado como novo treinador - Foto: Carlos Gregório/Vasco

Depois de demitir Abel Braga há duas semanas, o Vasco decidiu seu novo treinador nesta segunda-feira. O clube comunicou a efetivação da Ramon Menezes, até então auxiliar permanente do Cruz-Maltino. O anúncio aconteceu após reunião entre o presidente Alexandre Campello, o vice de futebol, José Luis Moreira, e o executivo de futebol, André Mazzuco.

Ramon foi contratado como auxiliar do Vasco em 2019 e já teve experiência como treinador em clubes como o Joinville, o Anápolis e a Tombense. Como jogador, fez história no clube carioca, tendo conquistado o Campeonato Brasileiro de 1997 e a Libertadores de 1998.

Além do anúncio de Ramon, o Vasco confirmou o retorno de Antônio Lopes, que será coordenador-técnico do Cruz-Maltino, função que tem exercido nos últimos anos. O profissional comandou o Gigante da Colina na conquista do Brasileirão de 1997 e na Libertadores de 1998. Sua última passagem como técnico pelo clube foi em 2008.

 

Debate englobará todas as competições, de clubes e de seleções, assim como o mercado de transferências e os contratos dos jogadores - Foto: Divulgação

A Uefa convocou as 55 federações-membro para uma reunião por videoconferência nesta quarta (1º) para tratar “o progresso” na reprogramação dos campeonatos, atualmente suspensos devido à pandemia do coronavírus, anunciou a entidade nesta segunda-feira.

A reunião permitirá abordar “o progresso realizado pelos dois grupos de trabalho criados há duas semanas e debater opções que se vislumbram sobre a possível reprogramação dos jogos”, escreveu a entidade em comunicado.

O debate englobará todas as competições, de clubes e de seleções, assim como o mercado de transferências e os contratos dos jogadores.

Alguns contratos que terminam em 30 de junho prometem dificultar a vida dos clubes, que temem que a temporada não seja concluída até esta data e que não possam contar com alguns de seus jogadores.

No dia 17 de março, a Uefa decidiu adiar a Eurocopa para o verão de 2021 e suspendeu todas suas competições de clubes “até nova ordem” diante da propagação do coronavírus. A Liga dos Campeões e a Liga Europa foram interrompidas nas oitavas de final. A Champions feminina nas quartas.

O grupo de trabalho montado pela organização tem como objetivo estudar as soluções possíveis para permitir “a conclusão da temporada em andamento” e é formado por três membros da Uefa, três da Associação Europeia de Clubes (ECA), um da Associação Europeia de Ligas (European Leagues), um representante da Liga Espanhola e um da Premier League inglesa.


O presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, não descartou que, para concluir a temporada, as competições europeias tenham que mudar seus formatos e jogar “de meados de maio até junho”. Para jogos de mata-mata, a imprensa cogita a possibilidade de jogos únicos, e não mais os tradicionais duelos de ida e volta.

A Fifa também criou um grupo de trabalho com representantes das confederações para debater o calendário e as transferências de jogadores.

Ficou acordado entre as partes o corte de 70% dos pagamentos, mais um fundo extra mantido pelos atletas - Foto: Miguel Ruiz/Barcelona

O Barcelona anunciou nesta segunda-feira (30) um acordo com os jogadores profissionais de futebol para redução salarial em meio à pandemia do coronavírus. Ficou acordado entre as partes o corte de 70% dos pagamentos, mais um fundo extra mantido pelos atletas que ajudará o clube a pagar os vencimentos dos demais funcionários de forma integral.

Além dos jogadores de futebol, atletas das demais modalidades e a maioria do time de basquete também fizeram um acordo para redução dos salários. Neste caso o tamanho da redução não foi divulgado.

Após a divulgação do acordo, os jogadores do clube publicaram de forma conjunta em suas redes sociais uma mensagem aos torcedores. Em nota, os atletas explicaram porque o acordo ainda não tinha sido firmado, e mostraram ressentimento com pessoas do clube que acreditaram que o grupo não aceitaria a redução.

Confira a nota dos jogadores do Barcelona

Muito se escreveu e se disse sobre a primeira equipe de futebol do FC Barcelona no que se refere aos salário dos jogadores durante esse período de Estado de Emergência.

Antes de mais nada, queremos deixar claro que nossa vontade sempre foi aplicar uma diminuição nos salários, porque entendemos perfeitamente que se trata de uma situação excepcional e somos os primeiros que SEMPRE ajudaram o clube quando nos foi pedido. Inclusive muitas vezes nós fizemos por iniciativa própria, em outros momentos que acreditamos ser necessário ou importante.

Por isso, não deixa de nos surpreender que desde dentro do clube houve quem nos colocou para baixo e somou uma pressão para fazer algo que nós sempre deixamos claro que faríamos. Assim, se o acordo demorou alguns dias é simplesmente porque estávamos buscando uma fórmula para ajudar o clube e também aos seus trabalhadores nesse momento tão difícil.

Da nossa parte, chegou nosso momento de anunciar que, enquanto o nosso salário será decrescido de 70% durante o Estado de Emergência, vamos fazer algumas aportações para que os empregados do clube possam cobrar 100% do salário enquanto dure essa situação.

Se não falamos até agora, foi porque o prioritário para nós era encontrar soluções que fossem reais para ajudar o clube, mas também como os mais prejudicados ficariam ante essa situação

Não queremos nos despedir sem enviar uma saudação afetuosa e muita força a todos os torcedores que estão passando mal nesse momento tão duro, assim como todos aqueles que esperam pacientemente o fim dessa crise em suas casas. Rapidamente vamos sair disso e o faremos todos juntos.

Ajustes se estenderão pelo período em que perdurarem os efeitos da pandemia - Foto: Reprodução

O Atlético-MG anunciou a redução de 25% do valor dos salários de jogadores, comissão técnica e diretoria. Em comunicado oficial o clube justificou a medida em função da paralisação de todos os campeonatos envolvendo equipes do futebol brasileiro, em decorrência da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Os ajustes se estenderão, de acordo com a nota oficial publicada no site do clube, "pelo período em que perdurarem os efeitos da pandemia.”

"Considerando a excepcionalidade da atual conjuntura, que impõe ao Atlético a adoção de ajustes transitórios que lhe permitam continuar honrando os seus compromissos", argumento o clube.

O comunicado ainda explica que os funcionários que recebam menos de R$ 5 mil reais não terão qualquer corte "em respeito ao mínimo existencial daqueles que mais necessitam".

A decisão da diretoria do Galo foi tomada após a falta de acordo entre os clubes e os jogadores. A proposta enviada pelo clube na semana passada para um acordo coletivo dizia respeito a redução salarial de 25% até que as atividades fossem normalizadas, e concessão de 20 dias de férias a partir do dia 1° de abril. Tal proposta, no entanto, foi rejeitada por atletas e sindicatos. Como não houve um acerto geral, os presidentes dos clubes se reuniram e definiram que as negociações deveriam ocorrer individualmente com os jogadores. Em relação às férias, os clubes acionaram a Medida Provisória 927, que flexibiliza as leis trabalhistas neste momento de pandemia da covid-19, concedendo o direito previsto pela Constituição Federal.

Botafogo já vem luitando com dificuldades para poder honrar os compromissos salariais com jogadores e com os funcionários - Foto: Vitor Silva/Botafogo

A diretoria do Botafogo vem trabalhando para que o impacto da pandemia do coronavírus gere menos estragos nas finanças do clube. Por conta do novo vírus as competições estão paralisada sem quase todos os países do mundo. Justamente por conta disso a visibilidade de patrocinadores está comprometida e o Glorioso negocia para não perder contratos.

Na semana passada o Azeite Royal, um dos parceiros do clube, anunciou de forma oficial que interromperia as suas publicidades envolvendo o futebol. Além do Botafogo, o clube investia em Flamengo, Fluminense, Vasco e no Campeonato Carioca.

Como o Campeonato Carioca está paralisado até 30 de abril e a Copa do Brasil não tem data para retornar, o Botafogo sabe que vai ter problemas. Por isso alguns dirigentes estão procurando parceiros para tentar se antecipar a possíveis rompimentos.

A ideia do Botafogo é sentir como está o mercado. Para aqueles que esboçarem um rompimento, o clube estuda flexibilizar as formas de pagamento.

Além disso, o Botafogo espera sofrer um novo baque. Isso porque a emissora de televisão que possui os direitos de transmissão do Campeonato Carioca estuda não pagar as cotas restantes. Isso pelo menos enquanto não tiver uma certeza de que a competição será encerrada.

O Botafogo já vem lutando com dificuldades para poder honrar os compromissos salariais com jogadores e com os funcionários. Recentemente o clube fez um apelo para que os botafoguenses sigam pagando o programa de sócio-torcedor.

O elenco do Botafogo está treinando em casa por conta da quarentena gerada pela pandemia do Coronavírus. Esta semana a diretoria decidiu antecipar as férias do plantel, que começará na quarta-feira 1 de abril e vai se estender por 20 dias. A antecipação das férias dos atletas, inclusive pode facilitar que eles sigam com o plantel pelos meses de dezembro e janeiro caso assim seja determinado pelo calendário da CBF. A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) anunciou esta semana que o Campeonato Carioca está paralisado até 30 de abril, mas na entidade já se fala que o prazo será estendido pelo menos até o fim de maio.

 

O pagamento das férias também será antecipado para abril e não ficará para ser depositado apenas no fim do ano - Foto: Daniel Augusto Jr./Corinthians

O Corinthians confirmou na manhã desta segunda-feira (30) que antecipará as férias dos jogadores por conta da pandemia do novo coronavírus. Conforme noticiado pela Gazeta Esportiva na última quinta-feira, o recesso ocorrerá entre 1º e 20 de abril. A mudança também vale para os atletas das categorias de base do Timão.

O pagamento das férias também será antecipado para abril e não ficará para ser depositado apenas no fim do ano. A princípio, os outros 10 dias de recesso serão mantidos para janeiro de 2021.

A alteração está alinhada com o restante dos clubes da Série A e CBF, que decidiram por unanimidade seguir este protocolo, após reunião do Conselho Nacional dos Clubes na última quinta-feira.

O clube também reconhece a possibilidade de prorrogar a medida, dependendo do estado encontrado ao fim do período de férias. Seguindo as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), jogadores e funcionários ficarão em isolamento social.

A última partida do time profissional de futebol masculino do Corinthians aconteceu sem a presença de público na Arena de Itaquera, em 15 de março e terminou no empate por 1 a 1 com o Ituano. Após isso, todos foram liberados, inclusive nos outros departamentos.

Aleksander Ceferin - Foto: Reprodução

Ainda não se sabem os impactos que a parada forçada pela pandemia de coronavírus vão causar ao calendário no futebol mundial, fato é que muitos torneios terão que ser replanejados. Aos olhos de alguns, o restante da temporada pode estar perdido.

Aleksander Ceferin, presidente da UEFA, não é otimista quanto ao futuro do futebol europeu. O momento é de aguardar a evolução do covid-19 e por meados de maio tentar retomar as atividades para evitar maiores danos.

“Neste momento dramático, o mais importante é a saúde das pessoas e sair dessa crise. É claro que a interrupção do futebol simboliza que a Europa e o mundo pararam. Não sabemos quando essa pandemia terminará, mas temos um plano A, B e até C. Estamos em contato com as ligas, com os clubes, há um grupo de trabalho. Temos que esperar, como qualquer outro setor”, comentou em entrevista ao jornal italiano La Repubblica.
 
“Poderíamos começar de novo em meados de maio, em meados de junho ou no fim de junho. Então, se não conseguirmos, a temporada provavelmente está perdida”, completou.
 
A Europa foi fortemente atingida pelo surto de coronavírus. A Itália já registrou mais 8 mil mortes em decorrência da doença. Em meio ao pânico, o esporte segue parado pelo bem da saúde e sem perspectiva de retorno, assim como de sossego para a população.
 

Mais Artigos...

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.