27
Dom, Set

Principais Notícias

Grid List

Envio de cédulas pelos correios pode atrasar resultado - Foto: Divulgação

EUA

O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, disse que os norte-americanos poderão ficar meses sem conhecer o vencedor da eleição presidencial de novembro, devido à discussão atual sobre o envio de cédulas pelos correios, reforçando as críticas a um método que poder ser usado por metade dos eleitores neste ano.

Especialistas  disseram que podem ser necessários vários dias, após a votação de 3 de novembro, até que o vencedor seja conhecido, uma vez que os funcionários responsáveis precisarão de tempo para contar os votos que chegarão após o dia da eleição.

Ao discursar em comício em Newport News, na Virgínia, Trump disse que prefere descobrir rapidamente se ganhou ou perdeu do que esperar que as cédulas cheguem pelos correios. "Gosto de assistir televisão e ouvir "O vencedor é...", certo? Mas, nesse caso, você pode passar meses sem ouvir isso, porque está tudo uma bagunça", disse.

"É muito improvável que você conheça um vencedor naquela noite. Eu posso estar liderando os votos e eles continuarão recebendo cédulas e cédulas e cédulas. Porque agora estão dizendo que as cédulas podem demorar a chegar."

Decisões judiciais deste mês permitiram que autoridades nos estados de Michigan, Pensilvânia, Wisconsin e Carolina do Norte contabilizem as cédulas de voto que cheguem depois de 3 de novembro, desde que tenham sido enviadas até o dia da eleição.

As pesquisas de opinião mostram que mais democratas do que republicanos planejam votar pelos correios para evitar exposição à covid-19 em zonas eleitorais com aglomerações. A campanha de Trump abriu processos em vários estados para restringir a votação por correspondência.

Nos últimos dias, Trump recusou a se comprometer com uma transferência pacífica de poder caso perca a eleição para o democrata Joe Biden, e disse que espera que a Suprema Corte tenha que declarar o vencedor.

Em nota, embaixada diz que seguem mantidas exigências anteriores - Foto: Agência Brasil

EUA

Após o governo dos Estados Unidos anunciar a suspensão das restrições de voos oriundos do Brasil e de outros países, a embaixada norte-americana esclareceu, em nota publicada ontem (12), que seguem mantidas as exigências anteriores para quem deseja entrar no país.

Na prática, só podem embarcar em um voo para os EUA cidadãos do próprio país, residentes permanentes legais (portadores de green card), familiares imediatos de cidadãos norte-americanos e residentes permanentes legais e categorias específicas. Cidadãos brasileiros que não se enquadrem nas exceções continuam tendo entrada vedada em território estadunidense.

"O comunicado do CDC [Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA] e a publicação do DHS [Departamento de Segurança Nacional dos EUA] não alteram quem é permitido entrar nos Estados Unidos sob proclamação presidencial. As novas medidas serão implementadas no dia 14 de setembro de 2020 e incluirão, entre elas, a interrupção de triagem de saúde aos que chegam de certos países, incluindo o Brasil. O CDC continua recomendando que os viajantes internacionais entrem em quarentena por 14 dias quando viajam de áreas de alto risco", diz nota da Embaixada dos EUA no Brasil.

Restrições de voo suspensas
Ontem (12), o governo dos EUA anunciou a suspensão da restrição dos voos saídos do Brasil, da China (excluindo as regiões administrativas de Hong Kong e Macau), Irã, região Schengen da Europa, Reino Unido (excluindo territórios estrangeiros fora da Europa) e Irlanda do Norte. A região Schengen da Europa é composta por Alemanha, Áustria, Bélgica, República Checa, Dinamarca, Estônia, Grécia, Espanha, França, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Liechtenstein, Hungria, Malta, Países Baixos, Polônia, Portugal, Eslovênia, Eslováquia, Finlândia, Islândia, Noruega, Suécia e Suíça.

A medida entra em vigor a partir desta segunda-feira (14).

Além do Brasil, medida também beneficiou outros países - Foto/Divulgação

EUA

Os Estados Unidos decidiram suspender a restrição dos voos saídos do Brasil. O Departamento de Segurança Interna (DHS) dos EUA anunciou a suspensão, que valerá a partir de segunda-feira (14). Além do Brasil, também foram incluídos na decisão a China (excluindo as regiões administrativas de Hong Kong e Macau), Irã, região Schengen da Europa, Reino Unido (excluindo territórios estrangeiros fora da Europa) e Irlanda do Norte.

A região Schengen da Europa é composta por Alemanha, Áustria, Bélgica, República Checa, Dinamarca, Estônia, Grécia, Espanha, França, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Liechtenstein, Hungria, Malta, Países Baixos, Polônia, Portugal, Eslovênia, Eslováquia, Finlândia, Islândia, Noruega, Suécia e Suíça.

A restrição de voos saídos do Brasil teve início em 28 de maio. Outros países tiveram a restrição imposta antes. O governo dos EUA informou que está mudando sua estratégia em relação à prevenção da covid-19 e “priorizando outras medidas de saúde pública” para reduzir o risco de transmissões relacionadas a viagens. Segundo o governo, há um melhor entendimento sobre as formas de transmissão do vírus.

“Hoje temos um melhor entendimento sobre a transmissão da covid-19, que indica que sintomas baseados em processos de triagem tem eficácia limitada porque pessoas com covid-19 podem não ter sintomas ou febre no momento da triagem, ou apenas sintomas leves”, informou a embaixada dos EUA no Brasil.

Dentre as ações a serem adotadas pelos Estados Unidos a partir de agora estão a prestação de informações sobre saúde para passageiros antes, durante e depois do voo; a possibilidade de testagem para reduzir o risco de transmissões do vírus, a ampliação dos treinamentos e informações para parceiros do setor de transporte e portos para garantir o reconhecimento da doença e imediata notificação ao Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC); recomendações depois da chegada de passageiros para que monitorem a si mesmos e tomem precauções, incluindo ficar em casa por até 14 dias, dentre outras medidas.

Vírus circula agora principalmente entre os jovens, diz ministro - Foto: Divulgação/Pixabay

Europa

A França registrou 2.524 novas infecções por coronavírus nas últimas 24 horas, um novo recorde diário pós-isolamento, mas não havia pressão nos hospitais, uma vez que o vírus circula principalmente entre os jovens, disse o ministro da Saúde, Olivier Véran.

O total acumulado de casos na França agora é de 206.696 e a média móvel de sete dias para novas infecções - que atenua irregularidades de dados diários - aumentou para 1.810, o nível mais alto desde 24 de abril, quando a epidemia estava em pleno andamento e a França sob um rígido lockdown.

Apesar do aumento nas infecções, o número de pessoas hospitalizadas com covid-19 continuou a cair, e foi reduzido em 121, para 4.891, a primeira vez que caiu para menos de 5 mil desde 19 de março. A taxa máxima foi de 32.292 em 14 de abril.

O número de pessoas em unidades de terapia intensiva com o novo coronavírus também seguiu em queda, caindo para 379.

Olivier Véran disse que o número de infecções que levam a complicações sérias é agora muito menor do que em fevereiro e março.

"Existem várias explicações, notadamente o fato de que os pacientes diagnosticados com covid-19 agora são mais jovens, entre 20 e 40 anos, e menos frágeis, e porque os idosos continuam se protegendo bem", declarou Véran à emissora de televisão France 2, acrescentando que o governo fará o possível para evitar um novo lockdown.

Papa emérito está superando doença dolorosa, mas não grave - Foto: Divulgação

Europa

O Vaticano, ao responder a uma reportagem de um jornal alemão de que o papa emérito Bento XVI estaria gravemente doente, informou nessa segunda-feira (3) que a condição "não é particularmente preocupante" e que ele que está superando uma doença dolorosa, mas não grave.

O esclarecimento veio horas depois de o biógrafo de Bento, Peter Seewald, ter causado alarme ao dizer ao Passauer Neue Presse que ele havia achado o papa emérito, de 93 anos, excepcionalmente frágil quando o visitou no sábado (1º)..

Seewald disse que Bento, que está com problemas de saúde há algum tempo, agora sofre de herpes zóster, uma infecção viral que causa erupções dolorosas e é comum entre idosos.

"As condições de saúde do papa emérito não são particularmente preocupantes, tirando o fato de ser um homem de 93 anos que está superando a fase mais aguda de uma doença dolorosa, mas não grave", afirmou o comunicado.

Seewald declarou que a voz de Bento é quase inaudível - repetindo algo que outros visitantes disseram há meses - e que o papa emérito disse a ele que poderia voltar a escrever se recuperasse suas forças.

Em junho, Bento, que vive em um antigo convento nos jardins do Vaticano, deixou a Itália pela primeira vez desde sua renúncia em 2013 para uma visita de despedida ao irmão mais velho, Georg, na Baviera. Georg Ratzinger morreu em 1º de julho, aos 96 anos. Os dois irmãos foram ordenados sacerdotes no mesmo dia, em 1951.

Premiê britânico anunciou acordos para fornecimento de potenciais vacinas - Foto: Divulgação

Europa

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, disse nesta segunda-feira (20) que não pode prometer que haverá uma vacina bem-sucedida contra a covid-19 desenvolvida até o fim deste ano, afirmando que "não estamos lá ainda", apesar de o país estar montando estoques.

"Afirmar que estou 100% confiante que teremos uma vacina, neste ano ou de fato ano que vem, é, infelizmente, simplesmente um exagero. Não estamos lá ainda", disse Johnson após o Reino Unido anunciar acordos para o fornecimento de mais duas potenciais vacinas que estão em desenvolvimento.

Sessões têm transmissão ao vivo pela internet

+ Mundo

Teve início nesta terça-feira (15) a 75ª sessão da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Em virtude da pandemia de covid-19, esta será a primeira vez na história que a assembleia será realizada virtualmente. Os eventos estão sendo transmitidos ao vivo pela internet na Web TV das Nações Unidas.

O debate geral, que reúne líderes mundiais, será realizado a partir da próxima terça-feira (22). Neste ano, os discursos serão online. Cada Estado-membro, Estado observador e a União Europeia foram convidados a enviar um vídeo pré-gravado, que será exibido no salão da assembleia geral. Tradicionalmente, o Brasil é o primeiro país a discursar.

Apesar do convite para apresentação de falas gravadas, qualquer líder mundial tem o direito de fazer seu discurso de abertura diretamente da sede da ONU em Nova York.

O mesmo procedimento se aplicará a uma série de sessões especiais de alto nível programadas para o evento, incluindo uma comemoração do 75º aniversário das Nações Unidas, uma cúpula sobre biodiversidade; e uma reunião para comemorar e promover o Dia Internacional pela Eliminação Total das Armas Nucleares.

Tradicionalmente, centenas de eventos são realizados à margem do debate da ONU. No entanto, o presidente da assembleia geral, Tijjani Muhammad-Bande, escreveu, em uma carta aos estados, que "todos os eventos paralelos foram transferidos para plataformas virtuais, a fim de limitar a presença e o número de pessoas no prédio da ONU".

Concentração de molécula pode ser resultado de atividade orgânica - Foto: ESO / Nasa

+ Mundo

Um grupo internacional de astrônomos anunciou nesta segunda-feira (14) a presença da fosfina na atmosfera venusiana. O estudo foi publicado na revista Nature Astronomy - periódico britânico científico especializado em artigos científicos.

De acordo com a pesquisa, na Terra, a fosfina - ou hidreto de fósforo (PH3) - só pode ser encontrada decorrente de dois processos: ou pela fabricação de forma industrial ou pela ação de micróbios que se desenvolvem em ambientes sem oxigênio - chamados anaeróbicos. Utilizando telescópios avançados, a equipe formada por astrônomos do Reino Unido, Estados Unidos e Japão pôde confirmar a presença da molécula em Vênus. A primeira detecção ocorreu pelo Telescópio James Clerk Maxwell (JCMT), operado pelo Observatório do Leste Asiático no Havaí.

“Quando descobrimos os primeiros indícios de fosfina no espectro de Vênus, ficamos em choque!”, declarou a líder da equipe internacional Jane Greaves, da Universidade de Cardiff, no Reino Unido. Para confirmação do achado, foram usadas 45 antenas do Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA) – instalação astronômica no Chile, do qual o ESO – Observatório Europeu do Sul - é parceiro.

O telescópio, considerado muito mais sensível, localizou pequenas concentrações da fosfina na atmosfera de Vênus, cerca de 20 moléculas em cada bilhão. Com base em cálculos, descartou-se que a quantidade observada seria decorrente de processos não biológicos naturais no planeta, como a luz solar, ou a ação de vulcões e relâmpagos, por exemplo. No caso destas fontes, seriam criados, no máximo, dez milésimos da quantidade de fosfina identificada no planeta.

Já que, segundo a análise, não seriam estes processos responsáveis por criar a quantidade de fosfina liberada, os cientistas passaram a considerar, então, a possibilidade que um tipo de organismo possa ser fonte deste biomarcador. A equipe destaca que na Terra, as bactérias expelem a fosfina ao retirar o fosfato de minerais ou de material biológico, acrescentando hidrogênio. Mas, qualquer organismo no planeta vizinho, ressalta o estudo, “provavelmente será muito diferente dos primos terrestres.”

Atmosfera ácida

Os astrônomos veem esta descoberta como bastante significativa, mas reconhecem muito trabalho pela frente para confirmar presença de ''vida''. Isso porque a atmosfera de Vênus é extremamente ácida, com cerca de 90% de ácido sulfúrico, o que dificultaria a sobrevivência de micróbios, destaca o Observatório Europeu do Sul.

Esta incógnita é apontada como desafio pela integrante da equipe, Clara Sousa Silva, do Massachusetts Institute of Technology nos Estados Unidos, que investiga a liberação de fosfina como uma bioassinatura de gás de vida anaeróbica em planetas que orbitam outras estrelas.

“Encontrar fosfina em Vênus foi um bônus inesperado. A descoberta levanta muitas questões, tais como é que os organismos poderão sobreviver na atmosfera do planeta vizinho. Na Terra, alguns micróbios conseguem suportar até cerca de 5% de ácido no seu meio — mas as nuvens de Vênus são quase inteiramente feitas de ácido”, diz a pesquisadora.

Embora a descoberta aumente as expectativas quanto à existência de vida fora da Terra, o astrônomo do ESO e gerente de operações do ALMA na Europa, Leonardo Testi, diz que a missão agora é investigar a origem química da fosfina. ''É essencial acompanhar este intrigante resultado com estudos teóricos e observacionais para excluir a possibilidade de que a fosfina em planetas rochosos possa ter também uma origem química diferente da Terra”, diz Testi.

Foram doados quatro ventiladores e um ecógrafo - Foto: Divulgação

+ Mundo

O papa Francisco doou 18 respiradores e seis aparelhos de ultrassom portáteis a unidades hospitalares do Brasil, para o tratamento e terapia intensiva de pacientes e contaminados pela covid-19. No Rio de Janeiro, o Hospital São Francisco na Providência de Deus (HSF), recebeu quatro ventiladores e um ecógrafo, um tipo de ultrassom portátil.

Os equipamentos foram enviados ao Brasil pelo papa Francisco por meio de uma parceria da Santa Sé com a empresa Hope Onlus Association, especializada no setor. O Hospital São Francisco na Providência de Deus, o único a receber a doação dos aparelhos no Rio de Janeiro, já era conhecido do papa, que, em 2013, durante a Jornada Mundial da Juventude, visitou a unidade. Atualmente, 15 pacientes diagnósticos com a doença estão em tratamento no HSF, sendo nove no CTI e os outros em leitos de internação.

Hoje (30), na entrega dos equipamentos, o arcebispo Metropolitano do Rio de Janeiro, cardeal Orani João Tempesta, celebrou uma missa em ação de graças. “O Santo Padre, papa Francisco, tem se preocupado em dar soluções concretas para esse momento em que há muita contaminação pela covid -19 e tem oferecido a várias situações ambulatórios e hospitais do mundo inteiro alguns aparelhos para ajudar a solucionar o problema. Aqui no Brasil chegaram respiradores, e outros aparelhos também que estão sendo distribuídos de norte a sul do Brasil”, disse dom Orani.

Os médicos italianos Antônio Guizzetti e Paolo Tacchini vieram ao Brasil para representar a empresa que participa da doação e acompanhar a instalação dos equipamentos. No Hospital São Francisco na Providência de Deus, os aparelhos foram montados no CTI e devem entrar em funcionamento nos próximos dias.

Para o diretor do HSF, frei Paulo Batista, a pandemia trouxe situações de muitas tristezas, mas de solidariedade e boas ações. “Com esses equipamentos teremos como salvar mais vidas e cuidar do ser humano. Isso é o que mais importa nesse momento tão delicado”, disse.

Meteorologia

Rio de Janeiro Brazil Fair (night), 22 °C
Current Conditions
Sunrise: 5:37 am   |   Sunset: 5:51 pm
90%     6.0 km/h     1005.000 bar
Forecast
Dom Low: 22 °C High: 28 °C
Seg Low: 24 °C High: 33 °C
Ter Low: 22 °C High: 24 °C
Qua Low: 21 °C High: 24 °C
Qui Low: 22 °C High: 27 °C
Sex Low: 25 °C High: 27 °C
Sáb Low: 21 °C High: 24 °C
Dom Low: 21 °C High: 22 °C
Seg Low: 21 °C High: 24 °C
Ter Low: 21 °C High: 23 °C
Niteroi Brazil Fair (night), 21 °C
Current Conditions
Sunrise: 5:36 am   |   Sunset: 5:50 pm
91%     6.0 km/h     1003.000 bar
Forecast
Dom Low: 21 °C High: 33 °C
Seg Low: 23 °C High: 36 °C
Ter Low: 21 °C High: 24 °C
Qua Low: 20 °C High: 27 °C
Qui Low: 22 °C High: 32 °C
Sex Low: 25 °C High: 34 °C
Sáb Low: 21 °C High: 25 °C
Dom Low: 21 °C High: 22 °C
Seg Low: 20 °C High: 27 °C
Ter Low: 20 °C High: 24 °C
Sao Goncalo Brazil Partly Cloudy (night), 21 °C
Current Conditions
Sunrise: 5:36 am   |   Sunset: 5:50 pm
91%     4.0 km/h     1008.000 bar
Forecast
Dom Low: 20 °C High: 35 °C
Seg Low: 21 °C High: 38 °C
Ter Low: 21 °C High: 26 °C
Qua Low: 20 °C High: 32 °C
Qui Low: 21 °C High: 37 °C
Sex Low: 22 °C High: 36 °C
Sáb Low: 21 °C High: 25 °C
Dom Low: 21 °C High: 23 °C
Seg Low: 20 °C High: 33 °C
Ter Low: 20 °C High: 26 °C
, 0 °C
Current Conditions
Sunrise: am   |   Sunset: pm
%     0.0 km/h     0.000 bar
Forecast
Publicidade