13
Qui, Ago

Vírus circula agora principalmente entre os jovens, diz ministro - Foto: Divulgação/Pixabay

A França registrou 2.524 novas infecções por coronavírus nas últimas 24 horas, um novo recorde diário pós-isolamento, mas não havia pressão nos hospitais, uma vez que o vírus circula principalmente entre os jovens, disse o ministro da Saúde, Olivier Véran.

O total acumulado de casos na França agora é de 206.696 e a média móvel de sete dias para novas infecções - que atenua irregularidades de dados diários - aumentou para 1.810, o nível mais alto desde 24 de abril, quando a epidemia estava em pleno andamento e a França sob um rígido lockdown.

Apesar do aumento nas infecções, o número de pessoas hospitalizadas com covid-19 continuou a cair, e foi reduzido em 121, para 4.891, a primeira vez que caiu para menos de 5 mil desde 19 de março. A taxa máxima foi de 32.292 em 14 de abril.

O número de pessoas em unidades de terapia intensiva com o novo coronavírus também seguiu em queda, caindo para 379.

Olivier Véran disse que o número de infecções que levam a complicações sérias é agora muito menor do que em fevereiro e março.

"Existem várias explicações, notadamente o fato de que os pacientes diagnosticados com covid-19 agora são mais jovens, entre 20 e 40 anos, e menos frágeis, e porque os idosos continuam se protegendo bem", declarou Véran à emissora de televisão France 2, acrescentando que o governo fará o possível para evitar um novo lockdown.

Papa emérito está superando doença dolorosa, mas não grave - Foto: Divulgação

O Vaticano, ao responder a uma reportagem de um jornal alemão de que o papa emérito Bento XVI estaria gravemente doente, informou nessa segunda-feira (3) que a condição "não é particularmente preocupante" e que ele que está superando uma doença dolorosa, mas não grave.

O esclarecimento veio horas depois de o biógrafo de Bento, Peter Seewald, ter causado alarme ao dizer ao Passauer Neue Presse que ele havia achado o papa emérito, de 93 anos, excepcionalmente frágil quando o visitou no sábado (1º)..

Seewald disse que Bento, que está com problemas de saúde há algum tempo, agora sofre de herpes zóster, uma infecção viral que causa erupções dolorosas e é comum entre idosos.

"As condições de saúde do papa emérito não são particularmente preocupantes, tirando o fato de ser um homem de 93 anos que está superando a fase mais aguda de uma doença dolorosa, mas não grave", afirmou o comunicado.

Seewald declarou que a voz de Bento é quase inaudível - repetindo algo que outros visitantes disseram há meses - e que o papa emérito disse a ele que poderia voltar a escrever se recuperasse suas forças.

Em junho, Bento, que vive em um antigo convento nos jardins do Vaticano, deixou a Itália pela primeira vez desde sua renúncia em 2013 para uma visita de despedida ao irmão mais velho, Georg, na Baviera. Georg Ratzinger morreu em 1º de julho, aos 96 anos. Os dois irmãos foram ordenados sacerdotes no mesmo dia, em 1951.

Muitos que morreram também foram afetados por outras doenças - Foto: Agência Brasil

O novo coronavírus foi a causa direta da morte de nove entre dez vítimas italianas da covid-19, revelou estudo divulgado nessa quinta-feira (16), lançando nova luz sobre a epidemia que atingiu principalmente as regiões do Norte do país.

Desde a descoberta das primeiras infecções, em fevereiro, a Itália já relatou cerca de 35 mil mortes por covid-19.

As autoridades de saúde disseram que muitos dos que morreram também foram afetados por outras doenças, e isso provocou um debate intenso sobre o vírus ser ou não a verdadeira causa das mortes.

O estudo, publicado pelo Instituto Superior de Saúde e pelo Instituto Nacional de Estatística (Istat), mostrou ainda que o coronavírus foi a causa direta da morte de 89% das 4.942 vítimas da amostragem.

Os outros 11% tiveram coronavírus, mas morreram como resultado direto de outros problemas médicos, como doença cardiovascular, câncer e demência – só que o vírus pode ter agravado seus quadros e acelerado a morte.

O estudo foi baseado nos óbitos relatados até o fim de maio, quando a Itália já havia relaxado as regras rígidas de isolamento.

A pneumonia foi observada em 79% das pessoas cujas mortes foram ligadas diretamente ao coronavírus, sendo a complicação mais comum entre os pacientes, seguida por outras doenças respiratórias.

O relatório mostrou também que a covid-19 foi fatal para algumas pessoas que não tinham nenhum problema de saúde prévio.

"Em 28,2% dos casos analisados, não existem outras causas para a morte", diz o relatório.

Primeiro-ministro deve anunciar revisão de regras de distanciamento - Foto: Divulgação

Cinemas, museus e galerias na Inglaterra poderão reabrir a partir de 4 de julho, anuncia nesta terça-feira (23) o primeiro-ministro Boris Johnson enquanto define quais os setores da economia que poderão ser retomados. Ele deve anunciar também as conclusões de uma revisão sobre a política de distanciamento social.

O Reino Unido está reabrindo gradualmente sua economia, enquanto o número de mortes e casos da covid-19 está em queda. O país é um dos mais afetados no mundo pela pandemia.

O último estágio está marcado para começar no dia 4 de julho e terá alguns locais de maior risco, como os do setor de cultura e artes, que retomarão as atividades, embora com regras para manter o distanciamento social.

"O mais importante é que todos sigam as orientações de distanciamento social. Não iremos hesitar em reverter esses passos, se for necessário, para impedir que o vírus saia do controle", disse uma fonte do gabinete de Johnson.

O primeiro-ministro deve falar ao Parlamento na tarde de hoje.

Johnson enfrenta pressão de seu próprio partido e lobby de empresários para acabar com a regra dos dois metros de distância entre as pessoas.

Premiê britânico anunciou acordos para fornecimento de potenciais vacinas - Foto: Divulgação

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, disse nesta segunda-feira (20) que não pode prometer que haverá uma vacina bem-sucedida contra a covid-19 desenvolvida até o fim deste ano, afirmando que "não estamos lá ainda", apesar de o país estar montando estoques.

"Afirmar que estou 100% confiante que teremos uma vacina, neste ano ou de fato ano que vem, é, infelizmente, simplesmente um exagero. Não estamos lá ainda", disse Johnson após o Reino Unido anunciar acordos para o fornecimento de mais duas potenciais vacinas que estão em desenvolvimento.

Solenidade de abertura contou com a participação do primeiro-ministro de Portugal, António Costa. Outras restrições de viagem na União Europeia já tinham sido suspensas - Foto: José Cruz/Agência Brasil

Os governos da Espanha e de Portugal reabriram oficialmente nessa quarta-feira (1º) sua fronteira conjunta para todos os viajantes, após um fechamento de três meses que visava a conter a propagação do novo coronavírus.

Na presença do rei Felipe, da Espanha, e do presidente de Portugal, Marcelo Rebelo, os premiês Pedro Sánchez e António Costa abriram solenemente a fronteira. Todas as outras restrições de viagem na União Europeia foram suspensas na semana passada.

"Desta fronteira aberta depende a nossa prosperidade partilhada e um destino comum no projeto europeu", tuitou Costa. "A pandemia ofereceu-nos a visão de um passado ao qual não queremos voltar: um continente de fronteiras fechadas."

Bloco sugere restrições comuns para países fora da União Europeia - Foto: Divulgação

A Comissão Europeia recomendou nesta quinta-feira (11) uma reabertura gradual e parcial das fronteiras, entre 15 de junho e 1 de julho.

A direção do bloco sugere a elaboração de uma lista comum de países fora da União, para os quais as restrições possam ser levantadas.

Independentemente da proposta da Comissão, a última palavra cabe sempre aos Estados-membros.

A União Europeia encerrou as fronteiras externas a todas as viagens "não indispensáveis" no dia 17 de março deste ano.

Confrontada com a decisão de Portugal e Espanha de manter as fronteiras comuns fechadas até ao fim deste mês, a comissária europeia responsável pelos Assuntos Internos, Janez Lenarcic, diz que o importante é que a livre circulação esteja reposta até ao início de julho.

Mais Artigos...

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.