Brasil e Suíça querem ampliar parcerias

Atualidades
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, e o ministro do Exterior da Confederação Suíça, Ignazio Cassis, realizaram nesta sexta-feira (25), no Palácio do Itamaraty, em Brasília uma reunião para intensificar ações conjuntas visando dinamizar o comércio bilateral, incentivar os investimentos mútuos, impulsionar a transferência de tecnologia para o Brasil e estabelecer a colaboração dos dois países no combate à corrupção.

No final da reunião, os dois ministros fizeram uma declaração à imprensa ressaltando os principais pontos da colaboração entre os dois países. O ministro Ernesto Araújo observou que o encontro deu continuidade aos diálogos iniciados no Fórum Econômico Mundial de Davos (Suíça). Ele citou especificamente a cooperação na área econômica. Brasil e Suíça vão discutir, no segundo semestre, mecanismos para incentivar os investimentos suíços no Brasil. “Essa é uma relação extremamente rica e produtiva”, disse Ernesto Araújo.

Segundo o chanceler brasileiro, no plano econômico, as parcerias garantem ao Brasil maior aperfeiçoamento regulatório para atrair investimentos. “O Brasil tem muito a trabalhar com a Suíça, país extremamente competitivo”. Ele acrescentou que, além do crescimento dos investimentos bilaterais, o Brasil poderá avançar em termos de “desregulamentação e crescimento econômico”.

O ministro Ernesto Araújo também ressaltou a cooperação judicial entre os dois países. Segundo ele, a parceria poderá proporcionar a "recuperação de ativos no combate à corrupção".