NITERÓI/RJ
Min:   Max:

A vitória é sempre compartilhada!

Ledo engano, acreditar que o ser humano vence sozinho.

Wanda Durant, em meados da década de 1980  era  uma adolescente quando engravidou do seu primeiro filho, Tony. Em seguida, casou-se com seu namorado e em 1988, trouxe ao mundo, Kevin.  Foi, em seguida, antes mesmo do primeiro ano de vida de Kevin, abandonada pelo marido. Decidiu, a partir de então, criar os filhos sozinha. Em nome da felicidade dos filhos, Wanda , nos 20 anos que se sucederam, passou por muitos empregos em uma luta incansável pela sobrevivência e educação da prole.

Kevin Durant , com o tempo, se tornou jogador de basquete e em 2014, foi escolhido o MVP (jogador mais valioso das finais da NBA), além de se tornar campeão pelo seu time. O seu depoimento, quando da ocasião em que recebeu a homenagem descreve todo o seu emocionado reconhecimento à mãe: “...e finalmente, mamãe, acho que não tem noção do que você fez. Teve meu irmão com 18 anos de idade. Três anos depois eu nasci. Todas as probabilidades estavam contra nós. Mãe solteira com dois filhos aos 21 anos de idade. Todos diziam que não era para estarmos aqui. Uma das melhores lembranças que tenho foi quando mudamos para nosso primeiro apartamento. Não tínhamos cama nem móveis e simplesmente sentamos na sala e nos abraçamos. Porque tínhamos conseguido alguma coisa. 

Quando uma coisa boa acontece, acredito que é preciso lembrar o que nos trouxe até aqui. Você me acordava no meio da noite no verão. Me fazia subir na colina, me obrigava a fazer flexões. Me animava nos meus jogos, quando eu tinha 8 ou 9 anos de idade. Não devíamos estar aqui. Você nos fez acreditar, você nos manteve longe das ruas. Nos deu roupas, colocou comida na nossa mesa. Você não comia para que nós pudéssemos comer e você ia dormir com fome. Você se sacrificou por nós. Você é a verdadeira campeã (nessa etapa do discurso todos os presentes aplaudem de pé, Wanda, que chora copiosamente). E tenho que agradecer a Deus novamente. Ele é o Princípio e o Fim, o Alfa e o Ômega. Obrigado por salvar a minha vida.”

Hoje, Wanda Durant se dedica não apenas a apoiar o filho famoso mas também outras mulheres que, como ela, foram mães jovens e solteiras.

O filme The Real MVP: The Wanda Durant Story(2016), retrata essa linda jornada com final feliz.

Essa é mais uma história que me prova que nenhum de nós vence sozinho. Todos vencemos com mais alguém. E é importante reconhecer e agradecer aqueles que nos ajudam na trajetória rumo ao sucesso.

Scroll To Top