NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Hospitais Universitários ganham reforço de R$ 102,5 milhões

Recursos podem ser usados em melhorias na infraestrutura das unidades, além de custear o atendimento prestado à população

Foto: Marcelo Feitosa

Quarenta e oito hospitais universitários em 22 estados e no Distrito Federal vão receber recursos federais de R$ 102,5 milhões para custear o funcionamento dos serviços de ensino (consultas, internações e cirurgias), compra de materiais médico-hospitalares como anestésicos, seringas e medicamentos, além de possibilitar a execução de obras de reforma e ampliação da infraestrutura hospitalar, para melhorar e qualificar o atendimento prestado à população.

Desse total, R$ 79,5 milhões são para o custeio e R$ 22,9 milhões para investimentos. Esses recursos fazem parte da primeira parcela anual do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (REHUF). As portarias autorizando a liberação da verba foram publicadas no Diário Oficial da União na última semana. Ao todo, são 34 municípios contemplados.
Os recursos são pagos pelo Ministério da Saúde para as instituições que comprovaram o cumprimento das metas de qualidade relacionadas ao porte e perfil de atendimento, capacidade de gestão, desenvolvimento de pesquisa e ensino e integração à rede do SUS. Os pagamentos são efetuados pelo Fundo Nacional de Saúde conforme comprovação dos gastos.

A rede pública hospitalar do estado do Rio de Janeiro receberá R$ 12,4 milhões para custear o funcionamento dos serviços de ensino (consultas, internações e cirurgias), a compra de materiais médico-hospitalares como anestésicos, seringas e medicamentos, além de possibilitar a execução de obras de reforma e ampliação da infraestrutura hospitalar, ampliando e qualificando o atendimento prestado à população. No estado, foram contemplados 10 hospitais universitários ligados às universidades Federal Fluminense (Niterói), Universidade Federal do Rio de Janeiro (Rio de Janeiro) e a UNIRIO (Rio de Janeiro).

Do total de recursos liberados para o estado do Rio de Janeiro, R$ 2,8 milhões são para investimento e R$ 9,7 milhões para custeio.

UFF - Hospital Universitário Antonio Pedro

R$ 1.950.705,30 (custeio) e R$ 562.284,00 (investimento)

UFRJ - Hospital Universitário Clementino Fraga Filho

R$ 1.792.723,53  (custeio) e R$ 516.746.30 (investimento)

UFRJ - Instituto de Neurologia Deolindo Couto

R$ 383.118,98 (custeio) e R$ 110.432,71 (investimento)

UFRJ - Instituto de Ginecologia

R$ 380.212,57 (custeio) e R$ 109.594,95 (investimento)

UFRJ - Instituto de Doenças do Tórax

R$   497.276,20 (custeio) e R$ 143.338,13 (investimento)

UFR - Maternidade Escola da UFRJ

R$   958.955,05 (custeio) e R$ 276.415,45 (investimento)

UFRJ - Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira

R$ 979.638.96 (custeio) e R$ 282.377,51(investimento)

UFRJ - Hospital Escola São Francisco de Assis

R$ 427.372,86 (custeio) e R$ 123.188,74 (investimento)

UFRJ - Instituto de Psiquiatria

R$ 793.246,40 (custeio) e R$ 228.650,51(investimento)

UNIRIO - Hospital Universitário Gafreé e Guinle

R$ 1.501.473,29 (custeio) e R$ 432.794,44 (investimento)

REHUF - Instituído em 2010, o REHUF é uma iniciativa dos Ministérios da Saúde e Educação para criar condições materiais e institucionais para que os hospitais universitários federais possam desempenhar plenamente suas funções em relação ao ensino, pesquisa, extensão e assistência à saúde. Com isso, as universidades mantenedoras desses estabelecimentos ganham maior capacidade orçamentária para estimular a oferta de ensino, pesquisa e atendimento de qualidade, conforme a necessidade e o planejamento da instituição.







Scroll To Top