NITERÓI/RJ
Min:   Max:

A Niterói que queremos

Leis claras e objetivas devem definir os princípios do bem comum na sociedade. Atender a questões contemporâneas, como mobilidade, preservação ambiental e uso inteligente dos espaços, são demandas importantes no século XXI. Organizar as cidades de forma harmoniosa, sustentável e responsável é um dever das lideranças. Um ambiente planejado significa um grande salto na qualidade de vida dos habitantes, com distribuição equilibrada de moradias e equipamentos de uso público e condições ambientais que assegurem a saúde de todos.

A ordenação do espaço urbano há muito é uma urgência de Niterói. Com a retomada dos trabalhos legislativos da Câmara Municipal em agosto, é imprescindível que seja votado o nosso novo Plano Diretor, para que a cidade tenha um presente e um futuro organizados. 

Para ser elaborado, o novo Plano Diretor passou por 14 audiências públicas realizadas pelo município e outras 12 durante a tramitação na Câmara. Sua construção foi conduzida com amplo debate com a sociedade e representa um importante passo para o avanço dos negócios na cidade e diminuição do abandono no Centro.

O documento é um instrumento básico de planejamento territorial da cidade e sua aprovação é fundamental para nortear o nosso desenvolvimento. Atrasada há mais de uma década, sua revisão foi iniciada em 2014 e tamanha defasagem, aliada à crise atravessada pelo estado no Rio de Janeiro, gerou um congelamento da indústria da construção civil nos seus diversos segmentos, dentre eles o setor imobiliário.

Ele desempenhará um papel vital em regiões prioritárias para o crescimento sustentável ao longo prazo. A expansão deve estender-se, gradualmente, a toda a cidade, garantindo à Niterói a possibilidade de explorar plenamente o seu potencial de desenvolvimento. Uma vez aprovado, o ambiente de negócios para novos empreendimentos imobiliários em Niterói ganhará muito mais segurança, o que significa um impacto positivo na arrecadação municipal e novas perspectivas de emprego e moradia.

Para a ADEMI-Niterói, agora é a hora de provocar as mudanças que precisamos para as atuais e as próximas gerações. O impacto desta indefinição para a população do município é grande. É preciso sensibilidade para criar as condições para que a retomada não seja ameaçada e reduzir a incerteza do investidor quanto ao futuro. Precisamos trabalhar com projetos que permitam a recuperação econômica, gerando um ambiente de negócios seguro e, sobretudo, transparente.

Scroll To Top