Agentes abordam moradores de rua em São Gonçalo

São Gonçalo
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

Agentes realizam abordagens em São Gonçalo

Foto: Divulgação

Uma ação conjunta da Guarda Municipal e do Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop), da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, abordou cerca de 10 pessoas em situação de rua, na Praça Chico Mendes e no Viaduto de Alcântara. Com uma equipe formada por assistentes e educadores sociais, a abordagem teve como objetivo retirar os moradores dos espaços de vulnerabilidade e de condições precárias, para serem encaminhados para unidades de acolhimento. 

De acordo com o coordenador do Centro Pop, Ferreira Guimarães, os moradores optaram por não serem conduzidos aos abrigos. 

"Temos feito o trabalho de abordagem de forma semanal com as equipes, realizando a retirada de documentos e a inscrição no Cadastro Único, inclusive, estes moradores já possuíam suas documentações. Entretanto, nenhum deles aceitou o acolhimento. Reconhecemos a situação de vulnerabilidade em que eles estão inseridos, e temos tentado garantir que essas pessoas vivam com dignidade", disse. 

Os principais objetivos das abordagens são identificar famílias e indivíduos em situação de risco pessoal e social, com direitos violados; promover ações de reinserção familiar e comunitária e garantir a cidadania destes, que em sua maioria, estão em situação de rua pelo uso abusivo de álcool e outras drogas, rompimento do vínculo familiar e desemprego. 

Dados

De acordo com uma pesquisa elaborada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a maior parte da população em situação de rua está localizada na região sudeste (48%). A pesquisa ainda estima que, deste número, 77% moram em grande cidades, com mais de 100 mil habitantes.