NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Aldeia Imbuhy: Dona Yayá é homenageada

Neta da homenageada, Ilma Simas, ficou emocionada na cerimônia

Divulgação


Os familiares de Flora Simas de Carvalho, a Dona Yayá, bordadeira da primeira bandeira da República e uma das pioneiras entre os moradores da Aldeia Imbuhy, em 1886, receberam, nesta segunda-feira (29), na Câmara de Vereadores de Niterói, em nome da matriarca, o título de benemérita do Estado do Rio de Janeiro “post mortem”. A iniciativa foi do deputado estadual Waldeck Carneiro (PT).

A cerimônia contou com cerca de 300 pessoas, entre eles moradores da aldeia, três netos de Dona Yayá, o vice-prefeito de Niterói, Axel Grael, vereadores, deputados, além de representantes da sociedade civil.

“Os moradores da Aldeia do Imbuhy são a razão e o sentido de estarmos aqui hoje. Eles têm direito de permanecerem no local, cujas casas são tombadas - por lei municipal - como patrimônio, cultural, histórico e arquitetônico. Esta é uma etapa importante desta luta que travamos em favor dos moradores daquela localidade”, enfatizou Waldeck.

A neta mais nova da homenageada, Ilma Simas, de 70 anos, ficou emocionada com a luta em apoio à família e aos demais moradores da aldeia.

“Agradeço pela lembrança da minha avó e também por estarem fazendo isso por nós do Imbuhy”, disse.

Os parlamentares da Alerj entregaram uma carta à presidente Dilma Rousseff pedindo atenção ao pleito dos aldeões.

Antes da cerimônia em homenagem a Dona Yayá, houve uma grande manifestação – com faixas, e caixa de som – nas escadarias da Câmara.


Scroll To Top