NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Biblioca Parque dedica espaço à acessibilidade

São cerca de 70 títulos em Braille, com temas para todas as idades

Divulgação

Visitantes de todo o estado passam pela Biblioteca Parque Estadual do Centro da cidade do Rio de Janeiro em busca de conhecimento. Para um grupo de pessoas, o espaço vai além: ali encontram histórias e redescobrem o prazer pela leitura. Dedicado aos leitores especiais, o local tem um serviço exclusivo para atender pessoas com deficiência.

São cerca de 70 títulos em Braille, com temas que vão desde as publicações infanto-juvenis aos escritores de sucesso, como Dan Brownm. A biblioteca parque também disponibiliza equipamentos adaptados que auxiliam na leitura – softwares e computadores que aumentam as letras ou que fazem a impressão tanto em tinta, quanto em Braille.

“A biblioteca é um espaço fundamental para que a leitura seja democratizada em nosso estado. É multicultural, com teatros, salas de cinema e vídeo. Um espaço que atende a todos os públicos e suas demandas diferenciadas. A parte da acessibilidade é muito importante porque promove oportunidades iguais a todos. Mais do que um lugar para leitura, a biblioteca parque é um espaço de acolhimento”, afirmou o superintendente de Leitura e Conhecimento da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Pedro Gerolimich.

O diferencial do setor de acessibilidade é o atendimento oferecido aos frequentadores. A responsável pelo acolhimento é a bibliotecária Janilce Magalhães, que está sempre em busca de capacitação para melhorar o atendimento às pessoas com deficiência.

“Senti a necessidade de estar preparada para atender desde o deficiente auditivo até as pessoas com baixa visão. Fiz minha especialização no Centro de Inclusão Social e, hoje, sou habilitada para lidar com qualquer tipo de deficiência. Não há inclusão de verdade quando existe, mesmo que mínima, uma possibilidade de exclusão”, contou Janilce, que tem uma irmã com deficiência auditiva.

 
Scroll To Top