Câmara Vereadores de São Gonçalo abraça o Dezembro Vermelho

São Gonçalo
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

Câmara abraça Dezembro Vermelho

Foto: Divulgação

Depois do Outubro Rosa e do Novembro Azul, a Câmara dos Vereadores de São Gonçalo aderiu ao Dezembro Vermelho, campanha que tem o intuito de chamar a atenção para as medidas de prevenção, assistência, proteção e promoção dos diretos humanos das pessoas vivendo com HIV. O prédio do Poder Legislativo, localizado no bairro do Zé Garoto, recebeu iluminação especial nesta segunda-feira.  

O presidente da Câmara Municipal, vereador Diney Marins, lembrou que, segundo dados Boletim Epidemiológico 2016 do Ministério da Saúde, o Brasil tem hoje uma das maiores coberturas de tratamento antirretroviral (TARV) entre os países de baixa e média renda, com mais da metade (64%) das pessoas vivendo com HIV recebendo TARV.  

“O trabalho realizado pelo Ministério da Saúde e pelas secretárias de Saúde sobre a prevenção e tratamento da doença já era plausível. Mas a aprovação do Dezembro Vermelho foi um passo importante para que as atividades sejam ampliadas em todo o Brasil”, garantiu Diney.

Em São Gonçalo, a secretaria de Saúde, através da Coordenação Municipal de IST/Aids e Hepatites Virais, realizou na última sexta-feira (01), 400 testagens rápidas para HIV e sífilis, em ação realizada em celebração pelo Dia Mundial da Luta Contra a Aids, na Praça Dr Luiz Palmier, no Rodo.

"A vantagem do teste rápido é a chance de você ter acesso ao resultado imediatamente. Antigamente, o paciente chegava ao ambulatório, o médico pedia o exame, ele ia embora e depois de algum tempo marcava a consulta para buscar o resultado. Com o teste mais acessível, você quebra uma barreira. É uma tecnologia ótima disponibilizada pelo SUS", explica o secretário de Saúde, Dimas Gadelha.

A ação de prevenção contou com a participação da Atenção Básica, Nasf e Consultório na Rua, Subsecretaria de Álcool e outras Drogas, Pastoral da Aids, Caaids, Movimento de Mulheres e Guarda Municipal.

Além das testagens, a ação contou ainda com distribuição de preservativos e orientações de prevenção contra as doenças sexualmente transmissíveis, auriculoterapia, alongamento e aferição da pressão arterial.

Atualmente, o município de São Gonçalo tem 3300 pacientes em tratamento. Somente nos primeiros dez meses de 2017, foram diagnosticados 411 novos casos de HIV na cidade. O ano de 2016 fechou com 511 casos da doença.

O município possui três unidades com Centro de Testagem Anônima: Clínica Municipal Gonçalense do Barro Vermelho, Polo Sanitário Hélio Cruz, no Alcântara, e a Clínica da Família Dr. Zerbini, no Arsenal.

O programa municipal de IST/Aids e Hepatites Virais conta com atendimento ambulatorial para HIV, sífilis e hepatites B e C com orientação de psicólogos e assistentes sociais. Além disso, diversos profissionais como infectologistas, hepatologistas, nutricionistas, ginecologistas, psicólogos, assistentes sociais, dentistas e pediatras realizam o tratamento dos portadores da doença após a confirmação do diagnóstico.

A coordenação também realiza a distribuição de preservativos e material educativo para a população. A Coordenação Municipal de DST/Aids funciona na Clínica Municipal Gonçalense do Barro Vermelho, na Rua Heitor Levi, 34, e atende no número 2624 5756 e no email [email protected]