São Pedro é festejado por milhares de devotos em Niterói

Cidades
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

A solenidade contou ainda com com procissão em toda a orla de Niterói, com fiéis acompanhando o cortejo em Jurujuba

Foto: Evelen Gouvêa

O nevoeiro que tomou conta de Niterói durante as primeiras horas desta quinta-feira (29), se dispersou na hora certa para os devotos de São Pedro. O sol abriu, no final da manhã, para a passagem da tradicional procissão marítima em homenagem ao santo católico pela orla de Niterói. Antes disso, centenas de fieis acompanharam a missa solene rezada em frente à capela de Jurujuba, e depois seguiram em cortejo até o cais do bairro. A festa de São Pedro continua nesta sexta-feira, sábado e domingo, com programação religiosa e cultural. 

As homenagens tiveram início às 5h, com alvorada que contou com a participação da banda de música da Artilharia Divisionária. Às 10h, começou a Santa Missa Campal, em frente à Capela de São Pedro de Jurujuba, com a presença de aproximadamente 500 pessoas. 

A missa ficou a cargo do Padre Magno Angeli, pároco da Paróquia São Francisco Xavier, que lembrou a importância da mensagem transmitida para os tempos atuais. 

“Essa é uma festa de religiosidade popular. A mensagem para nós é de fé e esperança, assim como ele acreditou em Jesus. Como resposta para os tempos difíceis que vivemos atualmente, não podemos perder essa esperança em um mundo melhor. A população participa não somente pela tradição, mas como um ato de renovação de fé”, pontuou. 

A procissão marítima saiu do cais de Jurujuba por volta de 11h30, seguida por cerca de 30 barcos. O Mar Vermelho I foi o responsável por levar, pelas três horas seguintes, a imagem do santo e aproximadamente 40 fieis sortudos pela orla de Niterói. Em Jurujuba, uma queima de fogos de aproximadamente 10 minutos foi acompanhada pela comunidade e pelos tripulantes das embarcações que acompanhavam a procissão. Ao longo de toda a orla, passando pelas praias de São Francisco, Icaraí e Boa Viagem, muita gente parava para ver e aplaudir o cortejo, que seguiu até a Fortaleza de Santa Cruz. 

A embarcação que levou São Pedro é da família da comerciante Erika Gonçalves, de 39 anos. Filha de pescadores, ela carrega desde jovem a fé naquele que é considerado o primeiro Papa da história. 

“Nunca tinha passado pelo prazer de trazer a imagem do santo, essa é a primeira vez. Me seguro muito nas palavras dele. A intercessão de São Pedro é mais forte, porque ele era muito próximo de Jesus. Sou muito devota e o nome do meu filho é Pedro”, disse. 

A tradição de nomear os filhos como o santo foi evidenciada com a presença das muitas crianças presentes nas festividades. A professora Renata Peixoto, de 36 anos, levou o pequeno Pedro, de um ano e um mês, para sua primeira Festa de São Pedro. 

“Sou devota, venho todo ano. Em 2016 ele estava muito novinho, então não tive como trazê-lo, mas dessa vez está aqui, para conhecer. O nome dele é em homenagem ao santo”, contou. 

Uma das organizadoras do evento, Maísa Vasconcelos seguiu com animação a procissão pela orla de Niterói. Ela aproveitou e convidar a população para os festejos que acontecem até domingo. 

“A festa está linda, com muitas homenagens à São Pedro. Pelos próximos dias, ainda temos programação com shows e comboio saindo no domingo”, lembrou. Nesta sexta-feira, amanhã e domingo, shows dos mais variados ritmos musicais vão animar a noite de Jurujuba. Finalizando as comemorações, no domingo, dia 2, às 9h e às 19h, acontecem novas missas. Pela manhã haverá ainda o batismo. Às 10h será realizado um comboio formado por integrantes do grupo de motociclistas Falcão Peregrino e amigos, conduzindo a imagem de São Pedro pela orla de Niterói, com saída da Boa Viagem.