NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Clin programou esquema especial de coleta de lixo para o fim de ano

A Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (Seconser) e a Companhia de Limpeza (Clin) irão atuar com cerca de 800 funcionários durante o período das festas. Para atender ao grande volume de resíduos, a Clin terá um esquema especial, com a coleta tradicionalmente noturna sendo antecipada para até as 14h, no 31, nos seguintes bairros: Centro, Charitas, Ponta D’Areia, São Lourenço, Bairro de Fátima, Morro do Estado, São Domingos, Ingá, Boa Viagem, Gragoatá, Icaraí, Santa Rosa, Pé Pequeno, Vital Brazil, Ilha da Conceição, Jurujuba e Alameda São Boaventura. 

O esquema especial de limpeza acontecerá em vias públicas e nas praias durante o réveillon. A operação será iniciada às 6 horas do dia 1º e a previsão é entregar as vias totalmente limpas até as 9 horas. Para auxiliar o trabalho manual, a Clin disponibilizará equipamentos específicos, como caminhões basculantes, caminhões compactadores, caminhões com carroceria de madeira, caminhões-satélite, caçambas roll-on, retroescavadeiras, pás mecânicas, tratores de areia (tatuí), varredeiras e pipas. No dia 1º de janeiro, a coleta será normal, ou seja, não haverá antecipação, devendo ser respeitado o horário. A Clin ressalta que é de fundamental importância a ajuda dos moradores no respeito a esses  horários, para que a cidade seja mantida limpa. 

Segundo a secretária de Conservação e Serviços Públicos, Dayse Monassa, a Seconser e a Clin anualmente trabalham em parceria para que a limpeza das praias e ruas da cidade seja finalizada o quanto antes após as festas da virada. “Em 2015, foram recolhidas cerca de 100 toneladas de resíduo em toda a cidade, e o trabalho foi finalizado às 10h. Este ano contaremos com 800 funcionários mobilizados para a tarefa”, explicou. 

Socorro – A Fundação Municipal de Saúde (FMS) informou que o trabalho de atendimento e socorro durante o réveillon será realizado por uma empresa especializada em festas de fim de ano, disponibilizando seis ambulâncias e três postos médicos ao longo da Avenida Jornalista Alberto Francisco Torres. 

Serão 56 profissionais que responderão pelos atendimentos, sendo oito médicos, dois enfermeiros, seis técnicos e 40 maqueiros. 

Os hospitais municipais funcionaram normalmente, além dos serviços de pronto atendimento e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). 

Scroll To Top