Construção da sede da UFF em Macaé começa em fevereiro

Cidades
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

O vice-reitor da Universidade Federal Fluminense, Antonio Claudio da Nóbrega, e o prefeito de Macaé, Aluízio dos Santos Junior, fecharam os detalhes da parceria para a construção da sede da UFF no município. O prédio, que abrigará o Instituto de Ciências da Sociedade da UFF e atenderá cerca de 1300 alunos, professores e servidores da universidade, começa a ser construído em fevereiro próximo e as obras estão previstas para serem concluídas em 18 meses, ou seja, início do segundo semestre de 2019.

Atualmente, a comunidade acadêmica da UFF em Macaé, que reúne os três cursos de Administração, Ciências Contábeis e Direito, utiliza parte de dois prédios, com salas e outros espaços emprestados pela Prefeitura da cidade e pela UFRJ. Com a instalação da sede da UFF, orçada em R$ 12 milhões e que será custeada integralmente pela administração municipal, todos estarão interagindo no mesmo espaço.

“Nós inauguramos um novo relacionamento com a Prefeitura de Macaé e, com isso, conseguimos alavancar um projeto extremamente importante para a universidade, que é uma sede para a UFF na cidade universitária, onde teremos a oportunidade de desenvolver ainda mais nossos talentos internos e abrir um leque de possibilidades para a criação de cursos de pós-graduação”, comemorou Antonio Claudio.

Segundo o vice-reitor, essa é uma conquista histórica para a comunidade da UFF, que há mais de 20 anos pleiteava esse espaço, e para a reitoria, que está, responsavelmente, cumprindo o seu dever de oferecer um local adequado para o desenvolvimento das pesquisas dos professores, salas próprias para a boa convivência dos alunos e instalações apropriadas para os servidores prestarem seus serviços de maneira ainda mais eficaz. “O objetivo é proporcionar melhores condições para toda comunidade acadêmica, favorecendo produção de conhecimento ainda mais qualificado e ampliando o relacionamento com a população local através de projetos de extensão como o Centro de Assistência Jurídica (CAJUFF) e o Núcleo de Atendimento Contábil e Fiscal (NAF)”, afirmou Antonio Claudio.

O prédio terá três pavimentos e 4.500 m2 de área construída e contará com espaço para 40 ambientes, entre salas de aula, gabinetes, laboratórios, secretarias e um auditório para 200 pessoas.