NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Desrespeito na ciclofaixa provisória

Cones derrubados pelos carros acabam no meio do caminho de ciclistas

Foto: Evelen Gouvêa

A ciclofaixa provisória instalada pela NitTrans na Avenida Marquês do Paraná, no Centro, no início desta semana, voltou a ser criticada por ciclistas. O trecho foi demarcado com uso de cones, no sentido Icaraí, entre os horários das 6h às 10h e das 16h às 20h. Entretanto, motoristas ignoraram a sinalização e derrubaram os cones.

Na manhã da última segunda-feira, por volta das 9h30, os cones instalados no trecho inicial da Marquês do Paraná se tornaram obstáculos para os ciclistas que trafegavam em direção a Icaraí. A negligência dos condutores obrigou os ciclistas a pedalarem em meio aos veículos. De acordo com o vendedor Jonas Brum, 34 anos, a ciclofaixa provisória só oferecerá benefícios caso os condutores respeitem a delimitação da área destinada ao tráfego das bicicletas.

“Essa via é uma das áreas com maior índice de acidentes envolvendo ciclistas. Infelizmente, a instalação de uma ciclofaixa provisória não resolve o problema, porque os motoristas não se preocupam em desviar dos cones. É preciso intensificar a fiscalização no trecho e aplicar duras penas aos condutores que desrespeitam a sinalização. Essa é a única forma de garantir segurança no trânsito, já que os motoristas ocupam toda a pista e invadem a área delimitada”, opinou.

Em publicação do Diário Oficial do último sábado, a Prefeitura informa que a ciclofaixa temporária foi instituída na Avenida Marquês do Paraná, nos trechos compreendidos entre as ruas Marechal Deodoro, Coronel Gomes Machado e Doutor Celestino, no Centro. Além disso, o trecho também abrange a rua Miguel de Frias, em Icaraí, de segunda a sexta-feira.

Na Rua Coronel Gomes Machado, a ciclofaixa foi instituída no trecho entre a Avenida Marquês do Paraná e a Rua Marquês de Olinda, no lado direito do sentido de tráfego. Ainda na Rua Marquês de Olinda, a ciclofaixa também inclui um trecho da Avenida Amaral Peixoto. Em Icaraí, uma demarcação com cones foi instalada na Rua Doutor Paulo César, na área que abrange a Rua Castilho França e a interseção da Rua Miguel de Frias com a Avenida Marques de Paraná. 

Devido às intervenções, a prefeitura suspendeu o estacionamento rotativo da rua Marquês de Olinda, no lado direito do sentido de circulação, e transferiu para a rua Senador Nabuco, no Centro.

A NitTrans garantiu nesta terça-feira (10), que a ciclofaixa da Avenida Marquês do Paraná funciona balizada por cones há 20 meses. Os cones são colocados diariamente pelos agentes de trânsito, no contrafluxo da via, nos dias úteis. A autarquia informou que 16 agentes controlam o tráfego. Há também controladores em duas viaturas de supervisão e em duas motocicletas de fiscalização. 

A informação é questionada por integrantes do coletivo Pedal Sonoro, que afirmaram desconhecer o trecho delimitado entre as ruas Marechal Deodoro e Cel. Gomes Machado. Luiz Araujo, do movimento, garante que a ciclofaixa provisória não funciona regularmente. Até o momento, as obras de alargamento da Rua Marquês do Paraná seguem paradas. O projeto previa a criação de mais duas faixas e a construção de uma ciclovia, ligando o Centro a Icaraí. Segundo a Prefeitura, as obras estão suspensas por uma decisão do Tribunal de Justiça do Estado do Rio. 


Scroll To Top