NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Educação com orientação militar

 

Evelen Gouvêa

A primeira escola bilíngue municipal com orientação militar no Estado do Rio de Janeiro funciona em Araruama, na Região dos Lagos. A Escola Bilíngue Municipal Antônio Luiz Pedrosa, inaugurada neste ano, oferece bilinguismo em português e inglês. A orientação militar tem o objetivo de ensinar aos 240 jovens matriculados em horário integral que o aprendizado acontece com a disciplina. Além das aulas, alunos aprendem também com visitas regulares de representantes de instituições militares.

A unidade foi criada no ano passado a partir de um decreto da prefeita de Araruama, Lívia de Chiquinho (PDT), no ano passado. O projeto visa formar jovens do 6º ao 9º ano no bilinguismo, a habilidade de se comunicar fluentemente em dois idiomas. O processo seletivo foi realizado em dezembro. Mais de 800 alunos entre 10 e 12 anos se inscreveram e 240 foram selecionados para as vagas no 6º ano. As outras turmas do 7º ao 9º serão iniciadas com o avanço dos alunos e novas vagas no 6º serão abertas. 

No ensino, de tempo integral, o aluno aprende em um turno as matérias curriculares do cotidiano com professores que também são fluentes em inglês e, no segundo turno, participa das aulas de inglês. Nesta, são exercitadas o aprendizado em leitura, escrita, audição e oralidade, assim como a vivência de outros países de língua inglesa. Diretora pedagógica da unidade, a professora Rita Pereira explica que a orientação militar acontece na disciplina dos alunos. 

Valmir Leandro Coutinho, orientador militar; Rita Pereira, diretora pedagógica; Aguinaldo Tavares e Isabela Neves, diretora administrativa, contribuem para o ensino de qualidade dado a 240 alunos

Evelen Gouvêa

“O aprendizado só acontece em um ambiente de disciplina e temos padrões rígidos. Em algumas escolas, os estudantes não respeitam os professores e diretores. Aqui não. Todos somos respeitados, pois é importante que eles reconheçam as autoridades. As crianças não falam palavrão e não debocham. Conseguimos construir esse limite a partir do afeto”, afirma.

Convênio – De orientação militar, a escola municipal conta com convênio de instituições como a Polícia Militar, Exército Brasileiro, Corpo de Bombeiro, Aeronáutica, Marinha do Brasil e Guarda Municipal. Toda semana, um representante de uma das instituições visita a unidade para palestras sobre a disciplina militar. Além disso, há workshops em inglês.

Nesta semana, o sargento Aguinaldo Tavares, da Aeronáutica, discursou para todas as turmas sobre “O Funcionamento da Disciplina do Militarismo”, explicando que foi desta forma que conquistou um espaço na profissão. 

“A disciplina é vital. Sem ela, não somos nada, ela está aplicada em qualquer área. É um assunto complicado para tratar com crianças, pois a disciplina militar é punitiva e há quem não consiga se enquadrar. A disciplina é um trabalho em conjunto, também tem que estar inserido entre os professores e funcionários e na casa dos alunos”, comenta, completando que percebeu muitas dúvidas sobre a Aeronáutica entre as crianças.

No último mês, a escola também recebeu um workshop de inglês com quatro professores da Universidade do Arkansas, nos Estados Unidos. Os alunos participaram de uma roda de conversa na língua inglesa, com brindes para quem conseguisse se comunicar. Mesmo com poucos meses de aulas, segundo a diretora pedagógica Rita Pereira, muitos conseguiram conversar. 

“É importante que eles tenham contato com um nativo, tenham acesso a esse intercâmbio cultural. Eles conversaram sobre a importância do inglês e da tendência crescente no bilinguismo. Quanto mais cedo as crianças têm acesso à esse conhecimento, mais aprendem. O ideal é ter início aos 10 anos”, finalizou, ressaltando que o projeto resgata ainda a valorização do profissional em sala de aula. 

Scroll To Top