NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Eleições suplementares neste domingo no município de Paraty

Moradores de Paraty voltam às urnas neste domingo para eleger o prefeito

Divulgação

A cidade de Paraty, na Costa Verde, fará eleições suplementares para o cargo de prefeito neste domingo. O pleito ocorre após decisão unânime do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no dia 23 de abril deste ano, de manter a cassação do prefeito Carlos José Miranda e do vice Luciano Vidal, eleitos em 2016, ambos do MDB.

Eles foram condenados por abuso de poder político por uso irregular do Programa Paraty, Minha Casa é Aqui. O novo prefeito vai exercer o mandato até o dia 31 de dezembro de 2020 e passará o cargo ao candidato escolhido pela população nas eleições municipais do ano que vem.

Seis chapas disputam a vaga: Anderson Maia dos Santos, o Santos Coquinho (PHS), tendo como candidato a vice Claudinei Conti Torres Pinho, o Paizão; Fuad José Minair Neto, o Deco Minair (DC), com Joel José de Sampaio, o Professor Joel, como vice; José Carlos Porto Neto, o Zezé, e o vice, Rodrigo Carlos da Silva Penha da coligação Experiência e Renovação (PTB/PROS); Lucas José de Oliveira Aquino e Manuela Rubem Alvarenga Vasconcellos como vice, pela coligação Paraty para Todos (PMB/Avante); Luciano de Oliveira Vidal, o Vidal, com o vice Valdecir Machado Ramiro, na coligação Paraty Não Pode Parar (MDB/PP/PDT/Solidariedade/PRB); e Ronaldo dos Santos (PT), com Gabriela Dutra Gibrail como vice.

Regras – A resolução 1.097/2019, do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro, que estabelece as instruções para a eleição suplementar em Paraty, fixou o horário de votação entre 8h e 17h, com imediato início da apuração logo após o fechamento das urnas. Os eleitos no domingo devem ser diplomados até o dia 26 de agosto. Paraty tem um total de 29.620 eleitores, divididos em 103 seções eleitorais e 31 locais de votação. 

Scroll To Top