NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Estudante da UFF baleado em S. Gonçalo recebe alta

David Nobio foi baleado durante uma operação na Favela do Brejal, em SG

Arquivo pessoal

Teve alta, na manhã de domingo, o estudante de odontologia da Universidade Federal Fluminense (UFF) David Nobio, de 22 anos, que estava internado há quase 15 dias no Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colubandê, em São Gonçalo. O jovem e mais um motorista de aplicativo foram baleados na Favela do Brejal, no Bairro Jardim Bom Retiro, no último dia 26. 

Segundo familiares, o estudante está na casa de um tio, em Niterói, onde ficará durante a recuperação. 

“Deus ouviu as nossas orações e agora meu sobrinho teve alta. Eu ainda não tive a oportunidade de vê-lo, mas só de saber que ele não está mais no hospital já é um alívio muito grande para nós. Foram dias muitos angustiantes, de acusações, mas Deus é fiel. Agora, ele vai ficar se recuperando, e acreditamos que, dependendo de como for, ele já pode voltar às aulas, em março”, contou Nilciana Figueiredo, tia do rapaz. 

De acordo com a unidade de saúde, Ramon de Souza Gregório, que também foi baleado na mesma ocasião que o estudante, segue internado em estado estável. 

Caso – Segundo a família, o estudante David Nobio avisou para sua mãe que iria com amigos a uma festa no Rio, e voltaria na segunda (28) ou terça-feira (29). Após ser avisada por uma amiga de David que ele não compareceu à festa, a mãe do estudante começou a procurá-lo. Na 74ª DP, em Alcântara, ela descobriu que o filho estava internado sob custódia no Hospital Estadual Alberto Torres (Heat).  

Na ocasião, a PM afirmou que os militares foram conferir uma denúncia na Favela do Brejal, no bairro Jardim Bom Retiro. Chegando ao local, foram recebidos a tiros por aproximadamente dez traficantes, e revidaram aos disparos. Após o confronto, duas pessoas foram encontradas baleadas. Militares que estavam no caso afirmam que encontraram David Nobio e Ramon de Souza Gregório com uma pistola com numeração raspada, cocaína e maconha, que somadas resultaram em 210g de drogas e dois radiotransmissores. 
Após depoimentos dos policiais envolvidos na ação, o juiz responsável pelo caso anexou o depoimento dos militares e pediu a prisão de David e Ramon.

Desde o início, tanto a família do estudante quanto a do motorista contestavam a versão da polícia e alegavam a inocência deles. A UFF chegou a emitir uma nota, relatando que o estudante era assíduo nas aulas e acreditava na idoneidade do rapaz. 

Uma semana depois, a justiça expediu alvará de soltura do estudante e do motorista. A decisão judicial considerou a manifestação do Ministério Público que demonstrou desinteresse na permanência dos indiciados sob a custódia do Estado, mas a decisão pediu que as investigações sejam continuadas pela 74ª DP (Alcântara), onde o caso foi inicialmente registrado.  

Violência – No último sábado, a família de David Nobio voltou a ser vítima da violência que assola a Região Metropolitana. Uma tia do estudante acabou sendo vítima da violência. De acordo com uma publicação em seu perfil em uma rede social, ela estava no carro com a família, passando na altura do bairro Marambaia, onde foi deixar uns parentes em casa quando foram abordados por dois bandidos que estavam em uma moto. 

“Avistamos um carro parado e diminuímos, assim que paramos eles vieram de moto, apontaram as armas e começaram a levar as coisas. Foi terrível, mas graças ao nosso querido Deus, estamos bem”, dizia a publicação. 

Segundo ela, que estava com a família no carro, os criminosos ainda pediram o celular que estava na mão da filha mais nova. 


Scroll To Top