NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Incentivo às empresas do segmento esportivo

Com objetivo de ajudar os governos do Leste Fluminense a criar políticas públicas para o esporte e estimular as micro e pequenas empresas que atuam no setor, o Sebrae/RJ vai lançar nesta terça-feira, dia 29, o programa Lidera Rio nos Esportes na região, desenvolvido pelo Sebrae/RJ em parceria com o Ministério dos Esportes, a Secretaria Estadual de Esportes, Lazer e Juventude e com o Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

A iniciativa terá início com a Maratona Regional do Programa Lidera Rio nos Esportes, que será realizada, de 9h30 às 17h, na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), de Niterói. Já estão confirmadas as presenças do prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, do Secretário de Estado de esporte Marcos Cabral, da diretoria do Sebrae e de gestores e empresários da região.

Segundo Américo Diniz, coordenador do Sebrae no Leste Fluminense, o encontro irá debater o fortalecimento deste setor.

“Entre os temas da discussão destacam-se a captação de recursos para o desenvolvimento de atividades esportivas, a geração de empreendedores do esporte e a busca de mais oportunidades de negócios para as micro e pequenas empresas que atuam neste segmento”, explica.

Durante o evento, será feita uma breve exposição da situação do esporte na região e apresentadas iniciativas em curso pelo governo do estado. Na parte da tarde, os participantes se dividirão em mesas redondas para discutir ações para dinamizar o setor no leste fluminense.

A exemplo do que foi realizado no setor de turismo, o programa Lidera Rio nos Esportes terá continuidade nos próximos meses, com a participação contínua de um grupo de gestores públicos e lideranças de esporte na região. O foco da capacitação é o desenvolvimento da gestão do esporte nos municípios.

Para balizar os trabalhos, em até dez dias após a maratona, será produzido um documento final com um mapa consolidado das agendas propostas por município. O grupo terá como meta acompanhar a implantação das agendas nas regiões pelos próximos três meses. 

Scroll To Top