NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Mais postos de trabalho em Resende e Porto Real

Municípios comemoram saldo positivo em balanço apresentado pelo Caged

Divulgação

O município de Resende conseguiu um saldo positivo de 124 novas vagas de trabalho abertas em junho, ajudando a fechar o primeiro semestre de 2019 com 583 empregos gerados a mais que o número de demissões ocorridas no mesmo período. Os dados são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), ligado ao Ministério da Economia.

Os números do semestre já são melhores do que aqueles registrados ao longo de todo o ano de 2018. No ano passado, Resende também fechou no “azul” na geração de empregos, tendo  um saldo positivo de 398 vagas abertas em 12 meses. Os números são ainda mais expressivos quando se leva em conta o período entre janeiro de 2017 e junho de 2019. Neste intervalo de tempo, Resende acumula pelos dados do Caged 2.213 novos empregos gerados. 

O setor de serviços tem sido um dos principais motores da economia local, favorecido por ações da Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo. Uma delas é a desburocratização para abertura de pequenos negócios, com a emissão de alvarás de forma mais simplificada e aumento considerável do cadastro de MEI (Micro Empreendedor Individual). 

Além disso, o Sine tem promovido ações diversificadas buscando aproximar candidatos a vagas de emprego. Fora as programações especiais, há sempre a busca por reforçar a necessidade de fazer a inscrição  no cadastro na sede do Sine (Sistema Nacional de Empregos), administrado pela Prefeitura de Resende, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h. O candidato deve levar identidade, CPF, carteira de trabalho, comprovante de residência, número do PIS e um currículo atualizado. 

Porto Real – O município de Porto Real também fechou o mês com saldo positivo em postos de trabalho com carteira assinada. No quarto mês do ano foram registradas 156 admissões contra 121 desligamentos, gerando saldo positivo de 35 pessoas empregadas. 

De acordo com o levantamento, o setor que obteve o saldo mais favorável foi o de serviços. Já o setor de indústrias ficou em segundo lugar, seguido pelo comércio. 

"Isso demonstra o equilíbrio do mercado de trabalho, pois a retração é nacional e o reflexo dessa crise ainda é sentido no município. Trabalhamos muito para que nossa cidade tenha confiança e força para crescer. Nosso foco agora é fazer com que esta tendência de contratações se mantenha”, aponta o prefeito Ailton Marques.

 
Scroll To Top