Concentração de manifestantes na Praça Arariboia

Cidades
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

Durante a noite desta sexta-feira (30), manifestantes realizaram, no Centro do Rio de Janeiro, ato de protesto contra as reformas propostas pelo Governo Federal. Antes, por volta de 15h, um grupo de aproximadamente 200 pessoas se reuniu em frente à Estação Praça Arariboia, em Niterói, para seguir em conjunto rumo às manifestações no Rio. Às 16h30, os manifestantes, entre eles integrantes do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro (Sepe) e Sindicato dos Trabalhadores em Educação da UFF (Sintuff), se juntaram ao ato na capital. Durante pronunciamento, o presidente Michel Temer defendeu que “o país não vai parar” e “continuará avançando”. 

Antes de seguir até a Candelária, o grupo niteroiense realizou passeata do Gragoatá até a Estação das Barcas. No Rio, a concentração começou às 17h, na Igreja da Candelária, e às 18h40 os manifestantes tomaram a Avenida Rio Branco, e se dirigiram pela Avenida Presidente Vargas até a Central do Brasil. Na manifestação, homens mascarados foram revistados por policiais militares. Foram colocadas chapas de compensado nas fachadas das agências bancárias ao longo da Rio Branco para evitar depredações. Por volta de 20h, a Polícia Militar entrou em confronto com manifestantes, jogando bombas de gás lacrimogênio para reprimir o ato.