Maricá investe em obras de infraestrutura nas vias

Maricá
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

Calçadão em Guaratiba terá 15km de extensão e está sendo preparado para garantir acessibilidade

Foto: Marcos Fabrício/Prefeitura de Maricá

Para melhorar o acesso dos pedestres que circulam pela Avenida Maysa (RJ-102), em Guaratiba, a Prefeitura de Maricá, por meio da Secretaria de Obras, deu início à construção do calçadão que beira a via. Com 3 metros de largura e 15 km de extensão, a partir da descida da ponte que liga Barra de Maricá a Cordeirinho, a nova estrutura já tem cerca de 2,5 mil metros quadrados de área construída e está sendo preparada para dar acessibilidade aos deficientes visuais.

Na fase de preparação foi posta uma camada com 10cm de reaterro (barro) e 8cm de pó de pedra para formar a base dos intertravados (como são chamados os tijolos do calçadão). A nova estrutura é composta também por dois recuos de estacionamentos, com capacidade para 10 carros. Ao todo o espaço tem 60 metros de comprimento, com extensão de 5m² por vaga.

Em outro ponto da cidade, em Jacaroá, equipes da Secretaria de Obras finalizavam os trabalhos de pavimentação das ruas 34, 48, 49, 47 e 52. Para asfaltar essas vias serão necessários 30 caminhões, com aproximadamente 19 toneladas de pedra e pó de pedra, materiais utilizados como base para a aplicação da massa asfáltica. Para a execução do trabalho foram necessárias uma motoniveladora, acabadora e rolo compactador com pneu liso para ser usado no momento da aplicação da massa asfáltica. Foram necessários, ainda, aproximadamente 60 paletes para colocação de meio-fio.

Morador do Flamengo, Jeferson Colecto está terminando a construção de sua casa e vai se mudar para Jacaroá. O advogado, de 58 anos, espera que as melhorias não sejam somente nas ruas, mas em todo o redor, assim como foi feito em Araçatiba. 

“As obras são necessárias e importantes. O bairro vai melhorar bastante. Vai valorizar os imóveis e todo o local”, disse.

Construindo sua casa desde 2004, o agora morador da localidade Paulo César Monteiro de Abreu contou que a reforma vai valorizar o setor imobiliário. 

“As obras são necessárias. Isso facilita o acesso aos carros. Para nós, que somos construtores, vai nos ajudar bastante”, afirmou Paulo.

Na opinião do vendedor Renato de Souza, a aplicação do asfalto vai acabar com o problema de grandes valas que se formavam nas ruas em dias de chuva.
“Estávamos até conversando com o pessoal da obra que, se não viesse definitivamente o asfalto, o trabalho ia ser em vão. Qualquer chuva que cai forte forma uma vala muito funda e fica ruim para andar com o carro”, contou.