NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Maricá será primeira cidade do RJ a sediar Campus Party

Maricá vai ser a primeira cidade do Estado do Rio de Janeiro a receber um dos maiores eventos de tecnologia do mundo, a Campus Party, que vai ocupar o Esporte Clube Maricá nos dias 18, 19 e 20 de outubro.

O anúncio oficial e a apresentação do projeto ocorreram nesta sexta-feira no auditório do Instituto Federal Fluminense (IFF), em Ubatiba.

O secretário de Ciência, Tecnologia e Comunicações, Sérgio Mesquita, fez a introdução para uma breve palestra do presidente do Instituto Campus Party e um dos criadores do evento há 21 anos, o espanhol Francesco Farruggia. Ele explicou o conceito da Campus Party e sua importância para a consolidação da era digital.

“É um ecossistema para quem quer evoluir digitalmente e procura caminhos para isso, e nós estamos levando Maricá para o mapa digital do mundo”, afirmou ele, ao lembrar que o evento já ocorre em mais de 70 países e em dez cidades brasileiras, sendo a maioria das edições nacionais em São Paulo. 

Farruggia antecipou ainda que Maricá terá dois laboratórios do projeto Include, mantido pelo Instituto Campus Party e que promove a inclusão digital em áreas carentes no mundo todo. Por aqui, os locais escolhidos são o Bairro da Amizade e a comunidade do Risca Faca, em Inoã.

“Os jovens desses locais aprendem a usar o mundo digital para produzir e gerar renda de forma rápida. Se não ensinarmos a eles como fazer isso, o narcotráfico o fará e nós vamos perder esses meninos e meninas”, alertou o presidente do instituto.

Sérgio Mesquita definiu a Campus Party como “um encontro de tribos que pensam digitalmente”. “Lá se encontra de tudo neste setor, desde start ups e métodos do co-working da maior eficiência, além de palestras sobre o futuro da educação dentro desse contexto. Participei de uma das edições em Brasília e fiquei maravilhado. Mostrei nossa ideia ao prefeito Fabiano Horta e, felizmente, ele abraçou o projeto. Estamos bastante empolgados”, garantiu o secretário.

Empolgados também ficaram alguns do estudantes do IFF que assistiram à palestra de Francesco Farruggia. “É um evento internacional, coisa grande mesmo. Isso nos dá uma empolgação por conhecer novas formas de lidar com a tecnologia nas diferentes áreas. Acho que vai ser muito interessante”, disse Gabriel Abrahão, de 19 anos, que mora no bairro Boa Vista e é aluno do 3º ano do curso de Edificações.

Scroll To Top