PRF e Guarda iniciam operação na Ponte

Cidades
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

Os agentes vão atuar em todos os acessos à Ponte Rio-Niterói, inclusive com operações na Avenida Brasil

Douglas Macedo


Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e guardas-municipais intensificaram nesta segunda-feira (22), a repressão a ambulantes na Ponte Rio-Niterói. Por volta das 18h, quando o fluxo de veículos ficou mais intenso, os policiais se posicionaram na descida da via, sentido Centro de Niterói. Cinco guardas também se distribuíram para evitar a venda informal. Um vendedor, ao ver a presença dos agentes, abandonou um saco com pacotes de biscoito em um canteiro e fugiu. O material apreendido foi levado para a sede da Guarda. Ninguém foi preso.

Segundo o inspetor Marcelo Ligiero, chefe operacional da PRF na Ponte, a ação vai se estender por tempo indeterminado. Além de impedir a venda nos engarrafamentos, um dos objetivos da ação é evitar que ocorram acidentes no local.

“Diariamente trabalhadores ambulantes ocupam as vias da Ponte Rio-Niterói. Além de se arriscarem na via, eles atrapalham o fluxo de veículos vendendo seus produtos”, disse ele.

Para o inspetor da PRF, Paulo Pessoa, que acompanhou a operação, a presença dos agentes federais e dos guardas vai levar sensação de segurança aos motoristas. Ainda de acordo com ele, ação em conjunto com a Prefeitura de Niterói faz parte da parceria que acontecerá no Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp).

“Os ambulantes provocam retenções para ter lucro. É importante ter a Guarda Municipal reprimindo porque a venda desse material descumpre lei municipal, o que permite que os agentes ajam com autonomia no recolhimento dos produtos. Uma vez com a nota fiscal, eles podem requerer novamente o que foi apreendido. O nosso trabalho é manter a ordem e evitar essa parte criminal, além do auxílio nas questões do trânsito. É de extrema importância esse trabalho em conjunto”, disse.

Os agentes vão atuar em todos os acessos à Ponte Rio-Niterói, inclusive com operações na Avenida Brasil. Segundo informou Ligiero, as operações acontecerão sempre no horário de rush, quando o trânsito começa a ficar mais intenso.

“Essa repressão vai ser maior em períodos de feriados prolongados também”, informou Ligiero.

Ainda de acordo com a Prefeitura, a parceria com a PRF acontecerá de forma escalonada, com revezamento rotativo de agentes em pontos específicos de acordo com a necessidade e localização de ambulantes. Em março deste ano, um ambulante morreu após ser atropelado por um carro na descida da Ponte.