NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Programa Jovem Aprendiz é porta de entrada para o mercado de trabalho

Daniel de Jesus é Jovem Aprendiz no Prezunic

Foto: Divulgação

Com 12,7 milhões de brasileiros desempregados, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), desde cedo, muitos jovens estão buscando alternativas para encontrar oportunidade de desenvolvimento de carreira e conciliar com os estudos por meio do programa Jovem Aprendiz, cuja Lei nº 10.097/2000 define a faixa etária de 14 a 24 anos. É o caso de Cristiano da Silva Roma Júnior, de 23 anos, efetivado pelo grupo Cencosud, quarto maior supermercadista do país, há cinco anos e que hoje atua como comprador de serviços e de produtos de marketing.

“Trabalhei dois anos como Jovem Aprendiz conhecendo todas as áreas da empresa. Depois que completei 18 anos, surgiu uma vaga e fui efetivado. Foi uma sensação maravilhosa. Este programa representou uma grande transformação na minha vida. Uma oportunidade de amadurecimento tanto profissional quanto pessoal. Minha meta é me qualificar cada vez mais, quero estar em constante evolução. Desejo ser sempre reconhecido pela empresa como alguém que agrega valor”, garante Cristiano que até julho de 2020 se formará na faculdade de Administração de Empresas.

A história vivida por Cristiano inspira pessoas como Wesley Araújo Siqueira, de 17 anos, que desde o dia 25 de janeiro de 2018 trabalha como Jovem Aprendiz do Prezunic. Morador de São Gonçalo, ele comemora o primeiro emprego que concilia com o estudo no 1º ano do Ensino Médio. Wesley enumera motivos de orgulho que acumula nesta nova fase da sua vida: não pede mais dinheiro à mãe, está aprendendo uma nova carreira e a cada dia se sente mais confiante em relação ao seu futuro. “Fico muito contente quando ando pelas ruas e as pessoas, além de me desejarem ‘Bom dia’ e ‘Boa tarde’, me cumprimentam com um ‘Bom trabalho’”, afirma o jovem.

Amigo de infância de Wesley, Daniel de Jesus Costa Rocha, também de 17 anos, percorre o mesmo caminho. Eles procuraram juntos o emprego e agora se reconhecem também na satisfação com a conquista. Com seu salário, ajuda a pagar as despesas da casa e o curso preparatório para o ingresso na carreira militar, seu maior sonho. “Fiquei assustado quando fui chamado porque é o meu primeiro emprego mas está sendo uma experiencia muito boa. Antes eu ficava, sem rumo, na rua. E isso não é nada bom”, conta Daniel.

Colega dos dois, João Gabriel Soares tem a mesma idade e compartilha sucessos e esperanças. Desde o último dia 15 de fevereiro, ele trabalha como Jovem Aprendiz no Prezunic de Icaraí. Lotado no setor de Mercearia, diz que a experiência em lidar com o público no dia a dia tem sido um grande aprendizado. “Essa era uma habilidade que eu não tinha, e que adquiri por meio do trabalho no Prezunic”, afirma João Gabriel. “Tudo o que eu aprendo aqui vou levar para a vida”.

Atualmente, a Cencosud Brasil conta com 732 jovens aprendizes aprendizes ativos nas redes Prezunic, Bretas, GBarbosa, Mercantil Rodrigues, Perini e escritórios. No processo seletivo é realizada uma dinâmica de grupo e entrevista com o intuito de buscar nos jovens, valores em consonância com a cultura da empresa, uma vez que a grande maioria nunca teve uma experiência profissional. Nas lojas, os aprendizes poderão atuar na reposição, na frente de caixa, na gerência, entre outros. Já no escritório, poderão atuar nosdepartamentos de Recursos Humanos, TI, Financeiro, Jurídico, Logística, Serviços Finanças (Cartão), entre outros. “Abracem esta oportunidade como um adulto que pensa no seu futuro. Se hoje sou uma engenheira, se faço pós-graduação em Logística e tenho uma casa, devo tudo isso ao Prezunic e ao Programa Jovem Aprendiz”, aconselha a analista de abastecimento/loja, Gabriela Gomes de Araújo, de 27 anos, que há mais de uma década entrou no Prezunic através do programa de capacitação.

Como participar do programa Jovem Aprendiz

No programa, o Jovem Aprendiz deve cursar uma formação no Sistema S, CIEE, entre outros, sendo menor de idade, tem que obrigatoriamente estudar em escola regular. Com uma renda média de meio salário mínimo, o Jovem Aprendiz trabalha 4 horas semanais e tem a carga horária total de 20 horas, dividida tanto para a formação teórica, quanto à pratica na empresa.

Além de aprender a atuar em determinadas funções, o jovem, que deve estar regular em seus estudos para se candidatar, tem também sua primeira fonte de renda, passando a administrar um orçamento pessoal e começando a entender a relação entre trabalho e educação financeira. Os estudantes e demais interessados em trabalhar nas redes da Cencosud Brasil podem cadastrar currículo no www.vagas.com.br/cencosudbrasil.



Scroll To Top