NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Skate Park São Francisco tem aulão gratuito

Escolinha de skate que acontece no local as segundas e quartas-feiras

Lucas Benevides

O Skatepark Carlos Alberto Parizzi, em São Francisco, foi palco neste sábado de um “super aulão” de skate. O evento, aberto ao público, foi promovido pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer de Niterói (SMEL).O “aulão” também serviu para divulgar a escolinha de skate que acontece gratuitamente no local, às segundas e quartas-feiras, de 9:30 às 11:30, e terças e quintas, de 14 às 16 horas. 

Para participar, basta comparecer ao local no dia indicado. A recomendação é que o participante infanto -juvenil esteja regularmente matriculado em uma escola. Crianças a partir dos cinco anos podem fazer as aulas que também são destinadas a adultos. 

Neste sábado foram feitas demonstrações do esporte com os skatistas profissionais Raphael Índio e Alexander Luna Freire, e com os atletas locais Lucas Diniz e Virginia Fortes, além de João Suisso, melhor skatista da categoria mirim no estado do Rio de Janeiro.

Consultor de skate da Secretaria de Esportes e Lazer de Niterói, Bruno Amâncio, afirmou que com a parceria, a projeção é que a escolinha atenda quase 60 alunos.

“O intuito desse aulão é apresentarmos a escolinha para quem ainda não conhecia e fazer com que as crianças tenham contato com atletas profissionais que estão na categoria mirin, infanto-juvenil, além dos adultos. Esse contato acaba dinamizando a prática do skate. 

Um dos professores do aulão foi o skatetista Raphael índio. Ele destacou que a escolinha pode ser responsável pela formação de futuros skatistas.

“Vê essa criançada toda se interessando por esse esporte é compensador. Se nós que somos um exemplo para eles, dermos toda a atenção merecida, existem grandes chances dessas crianças serem os futuros skatistas. Hoje em dia estamos em um mundo voltado para a tecnologia e uma grande parte das crianças fica presa a isso. Quando eu vejo uma criança querendo andar de skate ou praticar qualquer outro tipo de esporte fico muito feliz, pois essa é a hora que ele desvincula de um videogame ou celular, para criar movimentos no corpo e mente, afinal o skate é isso”, declarou.

O skatista Alexander Luna Freire disse que foi gratificante participar do evento.

“É um orgulho estar aqui e de alguma forma passar um pouco do que sei para essas crianças. O skate de salvou a minha vida e foi sempre algo que me deu um rumo para o que fazer. O que eu quero passar para eles é que com o esporte você consegue alcançar muitos objetivos”,destacou. 

Entre os participantes do evento, o clime foi de muita diversão.

“Ele tem 7 anos e adora fazer essas aulas. O Skate deixa ele mais concentrado e até melhorou as atividades na escola. Foi uma excelente iniciativa”, disse a mãe de um aluno da escolinha.

O aulão de ontem contou com a parceria de uma empresa de refrigerantes, que ficou responsável pela doação permanente de 20 skates e equipamentos de segurança para a prática do esporte no local. 


Scroll To Top