NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Editorial: mais pedal, menos motor

Há poucos dias, duas iniciativas estimularam o niteroiense a usar a bicicleta. Na última sexta-feira, foi comemorado o Dia de Bike ao Trabalho e no sábado houve passeio ciclístico pela Região Oceânica para homenagear o Dia das Mães. 

O primeiro evento faz parte de um movimento nascido nos Estados Unidos há quase 60 anos e que visa promover a bicicleta como meio de transporte. Já o segundo teve como “motor” o Coletivo Pedal Sonoro, grupo de ciclistas que há cerca de um ano e meio percorre as ruas da cidade ao som de música, com concentração no bicicletário do shopping local e destino à Praia de Itacoatiara.

Em Niterói, o uso da bicicleta já é muito mais do que um modismo. As ciclovias, os bicicletários que vão surgindo aqui e ali e a própria presença dos ciclistas nas ruas vão estimulando mais pessoas a deixarem o carro na garagem ou abrirem mão do ônibus para dar uma boa pedalada e chegar mais rápido ao seu destino, mas ainda há muito, muito a percorrer.

Precisamos educar mais os motoristas profissionais e amadores e ensiná-los a respeitar quem está nas ruas circulando sobre duas rodas. E também educar mais os ciclistas para que eles não sejam imprudentes, adotando práticas mais cautelosas. Afinal, são eles que estão nas ruas sem a “couraça” de aço dos carros ou ônibus para protegê-los, em meio ao trânsito muitas vezes caótico da cidade. 

Bicicleta, cada vez mais, uma conquista.

Scroll To Top