De volta aonde tudo começou

Entretenimento
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

Na trama, Willy Wonka decide enviar novamente os tíquetes para os filhos dos antigos visitantes em busca de um novo sucessor

Foto: Divulgação

Alguns anos após Willy Wonka tentar, sem êxito, conseguir um sucessor para seu posto, ele decide enviar novamente os tíquetes para os filhos dos antigos visitantes da fábrica de chocolate. Em “De volta para a fantástica fábrica de chocolate”, peça que estreia hoje, às 15h, no Teatro Popular Oscar Niemeyer, o espectador volta ao universo mágico do inusitado Wonka.

Depois de tentar convencer Charlie a assumir seu lugar na fábrica de chocolate, Willy decide comandar essa seleção por conta própria, convidando outras cinco crianças para explorarem o lugar que um dia seus pais visitaram, há 20 anos atrás. O tíquete dentro dos chocolates pode transformar a vida desses pequenos sonhadores. A maior surpresa é quem será o menino premiado com o bilhete dourado.  

Quais são as surpresas que aguardam esses visitantes? Será que essa reunião foi convocada apenas para um novo dono da fábrica ou tem outras intenções? Esses e outros mistérios estão na peça. O público vai poder descobrir os principais segredos dessa história. 

“A fantástica fábrica de chocolate” é um livro do britânico Roald Dahl e já teve duas grandes adaptações cinematográficas, a primeira por Mel Stuart, com Gene Wilder no papel de Willy Wonka, e a segunda por Tim Burton, com Johnny Depp. As adaptações foram sucesso de crítica, tornando a história consagrada por gerações. 

Com direção de Diego Ramos, a peça faz três apresentações, sendo uma neste sábado (05), e as outras no próximo final de semana, nos dias 12 e 13 de novembro. No elenco estão os atores Diego Ramos, no papel de Willy Wonka, e as crianças são interpretadas pelos mirins Gabriel Ferreira, Lívia Barros, Larissa Nóbrega, Lara Monaco, Manu Fraga e Fernanda Catão. A Jukah é um grupo voluntário de jovens atores fundado em 2007 por Diego Ramos. Neste ano eles já apresentaram suas versões de clássicos infantis como “Mogli: Filho da lua” e “Tarzan”. 

O Teatro Popular Oscar Niemeyer fica na Rua Jornalista Rogério Coelho Neto, s/n, no Centro de Niterói. Hoje, às 15h e às 17h. Até 13 de novembro. Preço: R$ 30 (inteira). Censura: livre. Telefone: 2613-2734.