As emoções mais íntimas de um filho para a mãe

Entretenimento
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

O artista é acompanhado de violão (Luã Belik) e violino (Henrique Rohrman)

Foto: Divulgação

Foi através de uma carta que Matheus Nachtergaele descobriu o suicídio de sua mãe, que se matou quando ele ainda tinha três meses de vida, e é através dos textos deixados por ela que ele transfomou uma dor em poesia. Em “Processo do Conscerto do Desejo”, que fica em cartaz nessa sexta (28) e nesse sábado (29), às 20h, no Teatro da UFF, Matheus Nachtergaele interpreta os poemas deixados pela sua mãe, Maria Cecília. “Queria voltar aos palcos com algo extremamente pessoal, trágico, mas que diz respeito a todo mundo. Tinha desde os 16 anos esse poema que minha mãe escreveu antes de se matar. Esse poema foi, de certa maneira, a primeira dramaturgia que li e também a primeira notícia que eu recebi de minha mãe por ela mesma”, revela Matheus.

A peça completa um ano em novembro e funciona como uma verdadeira óde à sua figura materna, uma “festa pagã”, com um cenário minimalista em que o ator se envolve diretamente com o público. Entre momentos de drama e de música, ele mistura seu relato pessoal, e as palavras de sua própria mãe. O artista é acompanhado de violão (Luã Belik) e violino (Henrique Rohrman).  “A gente está muito alegre de estar pela primeira vez em Niterói, por isso convido as pessoas para irem e chorarem comigo, não só das dores e feridas minhas mas também das perdas e saudades,  que temos das coisas que se foram”, conta. O espetáculo encerra a programação do Festival de Monólogos Solos em Cena, que durante quatro semanas trouxe importantes peças nacionais para o Teatro da UFF. 

O Teatro da UFF fica na Rua Miguel de Frias , 9, Icaraí, em Niterói. Nessa sexta (28) e nesse sábado (29), às 20h. Preço: 40 (inteira). Censura: livre. Telefone:  3674-7515.