NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Encontro com alunos após três décadas

Pedagoga revê participantes de metodologia experimental e escreve livro

Foto: Divulgação

Na década de 1980, a psicopedagoga Cecília Warschauer realizou uma experiência inovadora com alunos da 4ª série do ensino fundamental. Não havia notas ou provas e a turma fazia diariamente uma roda com a professora, que registrava não só as conversas, mas a reação de cada criança sobre as atividades. No livro “Entre na Roda!”, Cecília conta como foi reencontrar os alunos que participaram do experimento há 30 anos e a influência da prática em suas vidas.

“A educação segue o mesmo modelo e paradigma de quando foi criada, em meados do século XIX. Um modelo que tem divisão de tempos de uma hora, com turmas de alunos divididas por idade, homogeneizando os percursos educativos a partir do critério. Enquanto esse modelo não for mudado, não há reforma ou abordagens que promovam alguma mudança da ineficiência das escolas como temos hoje”, defende a autora.

Com diretrizes próprias para potencializar o processo de aprendizagem individual e em grupo, a metodologia apresentada pela psicopedagoga, segundo ela, possibilita que os participantes construam uma história partilhada e permite o desenvolvimento de ambientes favoráveis à formação em diferentes contextos da vida pessoal e profissional.

“Novas abordagens de educação promovem um trabalho dos conteúdos e do racional de forma integrada com o desenvolvimento da inteligência emocional e de aprendizagens de outras formas de se relacionar com os outros e com o ambiente. Essa integração constitui a base para aprender a pensar, pesquisar, fazer projetos com sentido para a pessoas e para o todo, resultando em aprendizagens que não vão ser esquecidas e conteúdos que poderão ser acessados quando os novos desafios e questões do presente e do futuro aparecerem”, conclui Warschauer.


Scroll To Top