Ausência de Carli preocupa o Botafogo para duelo decisivo

Esportes
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

Carli dá consistência e segurança ao Glorioso

Vitor Silva/SS Press/Botafogo

O Botafogo segue se preparando para o duelo de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana, contra o Defensa Y Justicia, programado para amanhã, às 21h30(de Brasília), no Estádio Norberto Tomaghello, em Buenos Aires, capital da Argentina. Como ganhou no confronto de ida por 1 a 0, o Glorioso tem a vantagem do empate para se classificar e pode ainda perder por um gol de diferença, a partir de 2 a 1, já que os tentos anotados como visitante valem para critério de desempate.

O fato de se classificar se não levar gols empolgava o Botafogo. Isso por que o setor defensivo cresceu muito desde o retorno do zagueiro argentino Joel Carli. Com ele, já são três partidas sem sofrer gols. Só que agora o defensor é desfalque, já que sofreu uma entorse no joelho direito e deverá passar por uma artroscopia.

“O nosso pensamento é de buscar a vitória, mas temos que ter inteligência para jogar pois a vantagem do empate é nossa. O desempenho defensivo dos últimos jogos é muito importante. A entrada do Cali foi muito importante. Aos poucos a equipe vem crescendo justamente por que algumas peças importantes do plantel, que estavam entregues ao departamento médico, voltam a fazer parte da nossa rotina de trabalho. Tenho certeza de que o time precisa evoluir ainda mais, mas nos deixa confiantes termos ganho os três últimos jogos sem sofrermos gols”, analisou o técnico do Botafogo, Zé Ricardo, logo depois do jogo com o Campinense, mostrando a importância do argentino.

Os jogos a que Zé Ricardo se referem foram os 3 a 0 sobre o Boavista, na despedida da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca, o 1 a 0 sobre o próprio Defensa Y Justicia e os 2 a 0 sobre o Campinense na quarta-feira da semana passada, na Paraíba.