Azerbaijão recebe o GP de Fórmula 1

Esportes
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

Conhecidos como ‘flexas de prata’, os carros da Mercedes poderão fazer a quarta dobradinha seguida neste domingo, no Grande Prêmio do Azerbaijão

Foto: Divulgação

A Mercedes reina na temporada 2019 da Fórmula 1, com três dobradinhas em três etapas disputadas. Neste domingo, no Grande Prêmio do Azerbaijão, as flechas de prata são, como não poderia deixar de ser, favoritas para ocupar o topo do pódio.

Por outro lado, se existe um lugar onde a regularidade da Mercedes no ano pode ser posta à prova, é o circuito urbano de Baku, às margens do mar Cáspio, entre o leste da Europa e a Ásia. Com sua combinação de trechos estreitos entre as paredes da cidade antiga, uma reta de 2,1 quilômetros, e a forte influência dos ventos, tem-se os ingredientes para uma corrida cheia de alternativas e difícil de prever.

O retrospecto da prova, que entrou para o calendário em 2016, confirma essa qualidade. Foram três vencedores diferentes, com oito pilotos diferentes subindo ao pódio. O mexicano Sergio Perez é o único a chegar ao pódio duas vezes em Baku, com dois terceiros lugares, em 2016 e 2018.

A posição de largada em Baku tem menos influência no resultado final do que em qualquer outro circuito. No GP inaugural, Nico Rosberg foi pole e venceu, com Sebastian Vettel, que largou em terceiro, logo atrás. Já nos dois anos seguintes, Hamilton e Vettel largaram na frente e sequer chegaram ao pódio. Em 2017, Daniel Riccardo venceu a corrida tendo largado na quinta fila do grid.

Para tentar fazer frente à equipe alemã, Ferrari e Red Bull chegaram no Azerbaijão com importantes novidades em seus carros. A escuderia italiana estreia um pacote aerodinâmico cercado de mistério, enquanto a RBR estará equipada com uma nova versão do motor Honda, que promete mais confiabilidade e potência.

Líder do Campeonato, o pentacampeão Lewis Hamilton prevê um duelo equilibrado pelas primeiras posições.

“Neste final de semana a Ferrari deve ser realmente rápida. Eles tem um ‘upgrade’ e esta pista foi favorável a eles nos anos anteriores. A Red Bull, com um novo motor, deve se aproximar ainda mais,” disse Hamilton.

“Eu sei que estaremos no bolo, e vamos trabalhar para ficarmos na frente desse bolo,” completou.

O britânico revelou ainda que sua equipe está fazendo progressos no conhecimento do carro e seu comportamento.

“Nós entendemos muito das análises. Onde foram nossos pontos fortes e deficiências na última corrida. Eu espero que aqui tenhamos uma melhor compreensão do que tivemos nas primeiras três corridas. Mas a Ferrari é rápida nas retas, então eu acho que eles vão ser muito fortes aqui,” finalizou.

O circuito de Baku também deixa animadas as equipes intermediárias, que vêem uma real possibilidade de marcar pontos. Nas últimas três temporadas, em apenas cinco ocasiões uma equipe fora do trio Mercedes, Ferrari e Red Bull chegou ao pódio, e três delas foram no Azerbaijão.

“Tudo é possível,” disse Pierre Gasly.

“É muito fácil de cometer erros. A probabilidade de ter um ‘Safety Car’ é maior do que em outras pistas. Até as últimas voltas tudo é possível. É uma corrida onde o foco precisa ser 120% até a última curva, porque tudo é alcançável,” completou o francês da Red Bull.

A largada para a quarta edição da prova em Baku está programada para as 9h10 deste domingo, no horário de Brasília.