NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Brasil estreia na Copa América

Gabriel Jesus será o responsável por conduzir o ataque brasileiro na Copa América. O jogador é um dos artilheiros do Brasil na Era Tite e esperança de gols

Lucas Figueiredo/CBF

A seleção brasileira estreia nesta sexta-feira na Copa América, às 21h30, no Morumbi, contra a seleção boliviana. Como se não bastasse os problemas envolvendo Neymar e seu corte na equipe, o técnico Tite terá outros dois problemas na estreia da competição. Lesionado no joelho durante o amistoso contra Honduras no último domingo, o volante Arthur será desfalque, assim como o goleiro Ederson.

“Sobre escalação, temos o treino agora. O Arthur não inicia o jogo, ainda não fez treino. Tenho que ter essa responsabilidade”, afirmou o técnico da Seleção, em entrevista coletiva.

Já o médico da Seleção Brasileira, Rodrigo Lasmar, afirmou que o goleiro Ederson está fora da estreia, também por causa de uma lesão.

O jogador do inglês Manchester City deixou o treino da última quinta-feira com dores na panturrilha direita e, após avaliação do departamento médico da Seleção, foi constatada uma lesão na região. A princípio, segundo Lasmar, não há uma “situação de corte”. 

Neymar – Neymar chegou à 6ª Delegacia de Defesa à Mulher, em Santo Amaro, na Zona Sul de São Paulo, na tarde desta quinta-feira, pouco depois das 15h (de Brasília), para prestar depoimento referente à acusação de estupro feita pela modelo Najila Trindade. Escoltado por viaturas da Polícia Civil, o jogador chegou em uma van junto com seu staff após pousar com seu jatinho no aeroporto de Congonhas.

Neymar chegou acompanhado de seguranças e de seus advogados. Com o auxílio de uma muleta, o jogador se locomoveu lentamente até a porta do local e em nenhum momento se virou para a imprensa, que compareceu em peso para a cobertura do caso.

Ao contrário do depoimento de Najila Trindade, que aconteceu na última sexta-feira, ontem a imprensa teve de respeitar um perímetro montado pelos policiais, que evitaram o contato dos jornalistas com Neymar. Cerca de 50 agentes participaram de toda a operação para garantir o “sossego” do atleta.

 
Scroll To Top