NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Cuidados à espera da natureza

Além de recolherem lixo na praia, atletas e fãs do esporte também tiveram a oportunidade de levar mudas de plantas para casa

Tony D´Andrea/Itacoatiara Pro

A espera das melhores condições para a retomada do campeonato, a organização do Itacoatiara Pro preparou uma série de atividades ligadas ao meio ambiente e o último final de semana foi bem agitado para o público e atletas. 

Na sexta-feira os tops do Circuito Mundial participaram de uma visita nas instalações da Ecoponte, conhecida como Ponte Rio-Niterói, onde conheceram as instalações, sede administrativa e alguns dos projetos de inclusão socioambiental promovidas pela Concessionária.

“A visita da Ponte foi bem legal, pois fomos surpreendidos com a ida em um lugar que eu nem sabia que existia na parte de baixo, estilo um platô. Vimos aquele visual lindo da Baía de Guanabara. Foi bem legal para gente dar uma relaxada enquanto não tem onda. Essas atividades ajudam a esfriar a cabeça e interagir com os outros atletas”, explica Dudu Pedra, um dos atletas de Itacoatiara que estão escalados para representar o país na fase principal do Itacoatiara Pro.

Uma dos projetos apoiados pela Ecoponte foi apresentado ao público do Itacoatiara Pro no sábado. Foram doadas cem mudas do viveiro mantido pela Concessionária para que o público pudesse levar para casa. A ideia da organização é acompanhar a evolução destas plantas, além de conscientizar a população da importância com o nosso ecossistema. Encerrando as atividades ambientais do final de semana, novamente os atletas se reuniram na praia para uma coleta de microlixo e plásticos.

Expectativa da organização é retomar o campeonato nesta terça-feira

Tony D´Andrea/Itacoatiara Pro

“Ações como o mutirão de limpeza da praia me agradam muito. É muito gratificante ver pessoas influentes dando esses exemplos. Eu já vejo um resultado positivo em Itacoatiara de quatro, cinco anos para cá. A praia já está mais limpa e isso é reflexo de ações como essa. Foi muito legal ver a galera interagindo, em alguns momentos chegamos a ser aplaudidos pelo público e isso não tem preço”, encerra Dudu Pedra.

Espera – Nesta segunda-feira (17) uma nova chamada foi realizada, mas as condições ainda não eram favoráveis. Dessa maneira a organização já trabalho com dois planos para os próximos dias, como bem explica Chico Garritano, Head Judge do Circuito Mundial. “Faremos uma chamada amanhã, cedo, e vamos tentar realizar pelo menos um round. Caso tenhamos condições faremos o restante do evento na quarta-feira, com a repescagem e baterias no formato homem a homem a partir das quartas de final”, explica.

O melhor período de ondulação previsto para essa semana aponta para quarta-feira, último dia da janela do Itacoatiara Pro. Caso a organização só consiga realizar o evento neste dia o formato de competição muda. “Quarta-feira é o melhor dia e caso a gente só consiga seguir na quarta a ideia é fazer os rounds eliminatórios sem repescagem e formato homem a homem a partir das quartas”, comenta Chico. “Tratando-se de uma competição onde dependemos da natureza é preciso estar sempre atento e se ter planos diferentes para cada situação”, encerra Chico. 

Scroll To Top