NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Exposição em SP conta história do futebol feminino

Exposição Contra-ataque! As Mulheres do Futebol, no estádio do Pacaembu

Rovena Rosa/Agência Brasil

Antecedendo a Copa do Mundo de Futebol Feminino, que começa na próxima semana, na França, o Museu do Futebol, em São Paulo, abriu nesta terça (28) uma exposição temporária que celebra as mulheres no futebol. A mostra, chamada Contra-Ataque! As Mulheres do Futebol, vai até o dia 20 de outubro.

O nome Contra-Ataque é uma referência ao momento emocionante em que uma equipe recupera a posse de bola e avança para o gol e virou uma metáfora para a exposição. Com curadoria da ex-zagueira e capitã Aline Pellegrino, da pesquisadora Aira Bonfim, da jornalista Luciane Castro e da coordenadora do Centro de Memória do Esporte da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Silvana Goellner, a exposição apresenta vídeos, fotografias e objetos do acervo pessoal das atletas.

Há também um panorama com fatos que apresentam desde a proibição da prática do futebol pelas mulheres [no Brasil ele foi proibido de 1941 até 1979, poucos anos antes de ser regulamentado] até a oitava edição da Copa do Mundo. Esse panorama apresenta, por exemplo, medalhas que foram conquistadas pelo futebol feminino do Brasil.

Os visitantes da exposição poderão conhecer os nomes e rostos de atletas, técnicas, árbitras e jornalistas que ajudaram a construir a história da modalidade. Entre elas está a zagueira Adyragram que, nos anos 1940, protestou publicamente contra manifestações que pediam a proibição da prática de futebol pelas mulheres. O projeto expográfico da mostra é assinado por Daniela Thomas e Felipe Tassara.

A atleta Marta, única a ganhar seis títulos de melhor jogadora de futebol do mundo, é um dos destaques da exposição, junto às jogadoras Sissi, Formiga e Cristiane e da árbitra Silvia Regina. E há também um espaço interativo, com um pebolim feminino e um álbum de figurinhas gigante. 

Além de valorizar a história do futebol feminino, a mostra pretende também empoderar as mulheres para a prática esportiva.  “A exposição exalta esse momento, mas também narra como foi o caminho trilhado pelas mulheres para chegar até aqui. O reconhecimento de suas lutas deve ser fonte de inspiração às novas gerações”, disse  Daniela Alfonsi, Diretora de Conteúdo do Museu do Futebol.

O Brasil fará sua estreia no Mundial no dia 9 de junho. O primeiro desafio será vencer a Jamaica. Depois, a seleção feminina enfrentará a Austrália e, em seguida, a Itália.


Agência Brasil 

Scroll To Top