NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Jesus já vive primeira pressão

Treinador rubro-negro teve uma mistura de sentimentos nesta quarta, no Maracanã. Ele foi dos aplausos às vaias

Alexandre Vidal/Flamengo

Logo no seu terceiro jogo oficial no comando do Flamengo o técnico Jorge Jesus já começa a conviver com uma forte pressão. Não que seu cargo possa estar ameaçado, pois ele acabou de chegar e conta com grande prestígio junto aos dirigentes. Mas por que o fantasma da falta de títulos relevantes mesmo em meio a um grande investimento voltar a rondar o Ninho do Urubu.

Nos últimos anos o Flamengo foi um dos clubes que mais investiu no futebol brasileiro. Mesmo assim, sequer conseguiu passar das oitavas de final da Copa Libertadores, não conquista um Campeonato Brasileiro desde 2009 e uma Copa do Brasil desde 2013. Foi vice para o Cruzeiro neste torneio em 2017 e também, neste mesmo ano, ficou em segundo lugar na Copa Sul-Americana, sendo superado pelo Independiente da Argentina. Desde 2013 o máximo que consegue são conquistas estaduais, o que tem irritado os torcedores.

Jorge Jesus agora vai pressionado para as duas competições que tem pela frente ainda. O time vai enfrentar a partir da próxima semana o Emelec do Equador pelas oitavas de final da Copa Libertadores. A partida de ida será no Equador.

No Campeonato Brasileiro o time é o terceiro colocado com 20 pontos conquistados, seis a menos que o líder Palmeiras. Porém, brigando em mais de uma frente, pode ter a briga pelo caneco prejudicada.

O cenário de pressão aumenta com disputas políticas internas, como as envolvendo o vice-presidente de Relações Externas, Luiz Eduardo Baptista, e Marcos Braz, vice-presidente de futebol. O primeiro teve papel importante na contratação do técnico Abel Braga no começo do ano. Porém, seus adversários políticos são acusados por alguns de terem contribuindo para o pedido de demissão do treinador.

Dentro de campo o Flamengo volta a jogar neste domingo, às 16h(de Brasília), diante do Corinthians na Arena Corinthians, em São Paulo (SP), pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Para este compromisso o meia Gerson, que teve a documentação regularizada na CBF, fica à disposição, mas a comissão técnica vai analisar as suas reais condições físicas.

Os dirigentes tentam também colocar em condições legais de jogo o zagueiro espanhol Pablo Marí. A previsão é que ele possa ter seu nome no Boletim Informativo da CBF (BID) ainda nesta sexta-feira. 

Scroll To Top