NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Jogo de vida ou morte na Liberta

Duelo será o mais importante para o Flamengo, até agora, em 2019. Vale a classificação na Libertadores

Alexandre Vidal/Flamengo

Em um clima de verdadeira decisão o Flamengo visita o Peñarol nesta quarta-feira (8), às 21h30(de Brasília), no Estádio Campeón del Siglo, em Montevidéu, no Uruguai, em choque válido pela última rodada do Grupo D da Copa Libertadores. Os dois times dividem a liderança com nove pontos, porém, os flamenguistas, em caso de empate, avançam por levarem vantagem nos critérios de desempate.

O Flamengo, porém, não pode pensar em um resultado negativo. Caso seja derrotado, o time brasileiro corre risco de ser eliminado, pois a Liga Deportiva Universitaria, a LDU do Equador, que soma sete pontos, vai avançar se vencer o San José da Bolívia, em Quito. O Rubro-Negro só vai avançar em caso de derrota se a LDU tropeçar, o que é pouco provável, uma vez que os bolivianos seguram a lanterna com quatro pontos.

Apesar da vantagem do empate, o técnico Abel Braga, que dificilmente será mantido no cargo em caso de eliminação, garante que ousadia não faltará ao Flamengo no Uruguai.

“Não vamos mudar nossa forma de jogar. O Peñarol foi muito feliz no jogo do Rio. Houve uma expulsão rigorosa demais. Se termina empatado, mantínhamos os três pontos de diferença e estaríamos classificados. Não sei como virão, mas nós não vamos mudar. Não vou botar mais volante, mais zagueiro. Se a gente encolher, vai ser complicado. Eles vão ter que sair mais pro jogo do que no Rio de Janeiro”, disse o treinador, se referindo à derrota de 1 a 0 para o Peñarol no Maracanã.

Os jogadores seguem a mesma linha de raciocínio.

“Nós precisamos jogar com tranquilidade, porém, sem abrirmos mão da agressividade do nosso estilo de jogo”, disse o atacante Bruno Henrique.

Para este jogo o Flamengo não poderá contar novamente com o goleiro Diego Alves, vetado por conta de uma lombalgia. Assim, César será mantido.

Se o Flamengo chega ao jogo com um clima de incertezas e com a comissão técnica sendo cobrada, o Peñarol vem na liderança do Campeonato Uruguaio e apostando em um estádio cheio para ganhar.

O técnico Diego López quer ver sua equipe jogando de forma inteligente.

“Nós não precisamos ir a campo achando que temos cinco minutos para ganharmos o jogo. Temos que trabalhar a bola com inteligência, encontrando os melhores espaços”, disse o treinador.

 
Scroll To Top