NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Praia de Itaipu recebe Estadual de Canoa Havaiana

O Mauna Loa é um dos favoritos ao título em diversas modalidades.

Fotos de Divulgação

Canoístas de Niterói podem se preparar para tirar os seus possantes da garagem. Isso porque a Praia de Itaipu vai receber neste sábado (20), a partir das 8h, a 4ª e última etapa do Campeonato Estadual de Canoa Havaiana. No local também serão conhecidos os campeões de cada categoria e o campeão geral de 2018.

Além das provas, os participantes e amantes do esporte poderão aproveitar as barracas de food trucks, além de muita música com bandas e DJs. A realização é do clube Mauna Loa, e tem o apoio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de Niterói.

É inegável que a forte equipe do Mauna Loa tem tudo para confirmar o favoritismo e vencer esta etapa. A equipe, que lidera com 860 pontos (seguida da Hee Nalu, que soma 485 pontos e Praia Vermelha, com 435 pontos), já venceu as etapas de Macaé, Cabo Frio e Charitas. Até agora, no Estadual, foram oito pódios com 87 atletas inscritos. Para o atleta da Mauna Loa Flávio Bazílio, 40 anos, que participa na modalidade OC6 (seis integrantes) e vai disputar o título nas categorias master e estreantes, a etapa de Itaipu vai proporcionar passar pela Ilha Mãe, Praia de Camboinhas, retornando para o local de largada.

“Nossa expectativa é a melhor possível. Estamos nos preparando o ano todo, e a gente vem focado para vencer esse Estadual. Para conseguir esses resultados eu faço um trabalho específico voltado para Canoa Havaiana para ajudar no condicionamento”, revelou o atleta, que foi campeão brasileiro na categoria estreante.

Na categoria estreante, a equipe é formada por Pedro Lagos, Marcelo Campos, Flávio Bazílio, Vicente Nora, Breno Lopes e Bruno Campbell

Divulgação

A competição vai reunir cerca de 600 atletas inscritos pelos 28 clubes da modalidade esportiva do estado, entre 14 e 72 anos.

As equipes são divididas nas categorias Master 40+, Master 50+, Master 60+ e Open, todas com a divisão masculina, feminina e mista, exceção da categoria Estreante, que terá masculina e feminina, sem a mista competindo. Todas as provas terão um percurso de 6km, exceto a Open, que será de 12km.

O também atleta Pedro Lagos, 31 anos, falou sobre a expectativa da prova e também do título. 

“Estou muito animado para essa etapa do Estadual, pois na minha opinião é a etapa mais emocionante de todo torneio carioca, dado o percurso desafiador.

A nossa equipe do Mauna Loa (estreante) é a atual campeã brasileira de 2018. Estamos em 2º lugar no Estadual e também em segundo do Aloha Spirit. Nessa etapa de Itaipu é nossa penúltima prova como categoria estreantes, então queremos nesse final de temporada fechar o ano com chave de ouro”, desejou o atleta. 

Em relação às vantagens e desvantagens da prova, Pedro listou os maiores desafios: “O maior desafio sem dúvida é a imprevisibilidade de condição de mar.

Na largada, quando estamos perto da areia, não se tem a real noção de como o mar está atrás das ilhas. O mar pode estar bem difícil e mexido como pode estar flat. É imprevisível. 

Uma desvantagem é o curto espaço para largada. Muitas canoas perto, ou seja, largar bem é vital para um bom resultado, pois caso a largada não seja forte e boa, corremos o risco de ficar presos com outras canoas até virar, caso alguma equipe choque na nossa”, finalizou. 

Scroll To Top