Quartas do Mundial definem rivais de Grêmio e Real Madrid

Esportes
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

O Grêmio vai conhecer neste sábado o seu adversário nas semifinais do Mundial de Clubes da Fifa. Isso porque Pachuca, do México, e Wydad, do Marrocos, se enfrentam a partir das 11h(de Brasília), no Estádio Zayed Sports, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. O ganhador vai medir forças com o Tricolor gaúcho na busca por um lugar na decisão.
Diego Alonso, treinador do Pachuca, pediu para sua equipe esquecer do Grêmio.

“Nós temos que pensar apenas nos nossos objetivos e o próximo é ganhar do Wydad, que vai criar muitas dificuldades. O Grêmio não pode ocupar nossa mente agora, senão vamos nos complicar e tropeçar”, disse Alonso.

E ele tem razão em pensar em não tropeçar. O Pachuca chega a sua quarta participação em Mundiais de Clubes disposto a chegar a uma final pela primeira vez, pois o máximo que conseguiu foi a quarta posição em 2008. O time conta como principal destaque o experiente zagueiro Óscar Murillo. O atacante Franco Jara também não pode ser desprezado.
Pelo lado do Wydad, a força do time é o conjuunto, mas a principal estrela da companhia é o meia Salaheddine Saidi. A ordem é jogar com alegria.

“Estamos em uma grande festa do futebol mundial e estar aqui é um grande prêmio para quem lutou muito ao longo de toda a temporada. Não quero meus jogadores pressionados, mesmo eles sabendo da responsabilidade de defender uma camisa tão importante do futebol africano. Quero ver meus atletas alegres, jogando o futebol com prazer e fazendo o que sabem e mais gostam de fazer. Confio que podemos desempenhar um grande jogo e surpreender o grande time do Pachuca, que tem um grande orçamento”, avisou Hussein Amotta, treinador do Wydad.

Caso a partida deste sábado (9), termine empatada no tempo regulamentar, acontecerá uma prorrogação de trinta minutos. Persistindo a igualdade, o classificado será conhecido nas cobranças de pênaltis. 

Al-Jazira x Urawa Reds – Após estrear batendo o Auckland City, da Nova Zelândia, por 1 a 0, o Al Jazira quer embalar no Mundial de Clubes da Fifa. Para isso vai precisar vencer neste sábado, às 14h30(de Brasília), o Urawa Reds, do Japão, no Estádio Zayed Sports, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. O time da casa, que vai contar com o apoio da torcida, pode ser o próximo adversário do Real Madrid. O ganhador deste duelo vai cruzar com os merengues nas semifinais.

Já o Urawa Reds Diamonds do Japão é o campeão da Liga dos Campeões da Ásia e um time que pode dar trabalho. Dirigido pelo japonês Takafumi Hori, superou o Al Hilal da Arábia Saudita no torneio continental. O time japonês disputou o Mundial há dez anos, em 2007, quando surpreendeu com uma terceira colocação. O sonho é repetir o feito ou ir além.

O curioso é que os destaques dos dois times são atacantes brasileiros. No Al Jazira brilha Romarinho, campeão da Copa Libertadores de 2012 pelo Corinthians, foi inclusive o autor do gol do triunfo sobre o Auckland. Já no Urawa a atração é Rafael Silva, revelado para o futebol pelo Coritiba e que marcou o gol do título da Liga dos Campeões da Ásia contra o Al Hilal.