Scarpa traça objetivos: ser ídolo e disputar as Olimpíadas

Esportes
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

Gustavo Scarpa é uma das apostas do tricolor

Nelson Perez / Fluminense F.C.

Dos últimos três jogos do Fluminense foram dois gols contra Cruzeiro e Flamengo. Aos poucos Gustavo Scarpa vai retomando a forma que lhe rendeu não só o título de uma das grandes revelações da última temporada, como também a primeira convocação para defender a Seleção Olímpica. Ciente de que as responsabilidades e as cobranças aumentariam em 2016, o meia traçou os objetivos a curto e longo prazo: estar na lista final para a disputa dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a partir de agosto, e se tornar um verdadeiro ídolo do Fluminense.

O primeiro Scarpa sabe que será consequência das boas atuações com a camisa tricolor. O segundo, no entanto, só virá com o tempo e, principalmente, com a conquista de títulos. Por esse motivo, o camisa 40, uma das grandes revelações recentes das categorias de base do clube, em Xerém, diz confiar na qualidade da equipe e o crescimento virá na hora certa.

“Busco ser um ídolo do Fluminense, e acho que isso se consegue nos grandes jogos. Fico feliz de ter tido boas atuações nos últimos jogos. Esse ano também tem Olimpíadas e eu espero conquistar a minha vaga, mas sei que é uma coisa que vai acontecer naturalmente com o meu esforço. Estou tranquilo quanto a isso. O que é meu está guardado”, afirmou o jovem, depositando toda a confiança do Fluminense para a sequência da temporada.

“Sabemos da nossa capacidade e vamos crescer na competição na hora certa. Alguns jogadores chegaram agora, e o entrosamento vai acontecer com o tempo. Com nosso elenco, temos tudo para ter um bom ano”.

Apesar do revés diante do Flamengo, a partida marcou o primeiro gol de Gustavo Scarpa em cobranças de falta. Quem acompanha o dia a dia do Tricolor sabe o quanto o meia treina esse tipo de jogadas, e foi premiado com a batida perfeita diante do rival, em Brasília. O grande incentivador para que se torne um grande cobrador está em casa: o pai do camisa 40, o sr. José Luiz.

“Meu pai sempre me incentivou a treinar bastante as cobranças para que eu consiga chegar na perfeição, para que eu me torne um grande batedor. No Fla-Flu, tive a oportunidade de bater uma falta e fui muito feliz. Sempre quis fazer um gol de falta, e sendo em um Fla-Flu, um duelo histórico, foi emocionante”, encerrou.