Zé Ricardo é absolvido no STJD

Esportes
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

O técnico Zé Ricardo foi absolvido ontem em julgamento no STJD e está livre para comandar o time diante do Botafogo

Foto: Gilvan de Souza/Flamengo/Digulgação

Após ser expulso da derrota por 4 a 0 diante do Corinthians, no último dia 3, Zé Ricardo passou por um julgamento no STJD na tarde desta quarta-feira (13) e foi absolvido das acusações. O diretor de futebol do Flamengo, Rodrigo Caetano, também foi julgado e não sofreu nenhuma punição.

Após esbravejar com um carrinho do lateral Fagner, que culminou com a lesão de Ederson, o comandante rubro-negro foi expulso pelo árbitro Héber Roberto Lopes e denunciado por “conduta contrária à disciplina ou ética”. No entanto, de forma unânime, ele foi absolvido da acusação pelo auditores Gustavo Ferreira e Luiz Felipe Procópio.

Com a decisão do Supremo, o treinador fica disponível para estar à frente do banco de reservas do Fla, no clássico do próximo sábado, às 16h, contra o Botafogo, na Arena Luso-Brasileiro, pelo Campeonato Brasileiro.
Já Rodrigo Caetano foi enquadrado por ofensa, segundo o artigo 243-F, mas também foi absolvido. Desta forma, nenhum dos membros sofreram qualquer tipo de sanção e o clube não foi multado. 

Treino – Na manhã desta quarta, o técnico Zé Ricardo comandou uma atividade tática no Ninho do Urubu e não deu pistas da escalação que pretende mandar a campo diante do Botafogo. Ele terá à disposição o atacante peruano Paolo Guerrero, que cumpriu suspensão na vitória sobre o Galo.

O zagueiro argentino Alejandro Donatti pode fazer sua estreia. O jogador, de 29 anos, ex-Rosario Central, participou pela primeira vez das atividades em campo com os companheiros, mas ainda não teve a sua documentação regularizada na CBF. Lutando para ingressar no G-4, e empolgado pela vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-MG, o Rubro-Negro carrega o favoritismo, já que o Glorioso tem como prioridade neste momento se distanciar da zona de rebaixamento.

Apesar dessa realidade, os flamenguistas preferem não assumir o rótulo de favoritos, pois entendem que, em clássicos, o peso da posição dos times na tabela de classificação é bem menor do que em outras partidas. “Como todo clássico, tende a ser equilibrado e a posição na tabela de classificação nunca quer dizer muita coisa, estamos nos preparando para um confronto muito difícil. A verdade é que vamos encontrar dificuldades porque o Botafogo está subindo de produção no Campeonato Brasileiro, e sabe como é importante ganhar esse clássico. Temos que trabalhar muito em campo se quisermos ganhar”, disse o volante Márcio Araújo. 

Mancuello –  Após o treinamento de quarta, o meia argentino Mancuello, concedeu entrevista coletiva, no Ninho do Urubu, e brincou com a chegada de Leandro Damião, que quanto atuava no Internacional-RS, marcou gols no Independiente, clube do coração de Mancuello. O atleta alegou “estar na bronca com o artilheiro”. “Eu não gosto dele, porque jogou no Inter e ganhou do Independiente. Sou torcedor e lembro bem. Damião é um jogador bom, mas ainda não é jogador nosso. Então, não posso falar nada sobre ele.’, declarou.

O camisa 23  ainda alegou que não se sentiu preterido por Zé Ricardo e mostrou apoio ao comandante. Quando conversamos, falei para o treinador que estava aqui para ajudá-lo. É sua primeira experiência no profissional, então, eu disse que o apoiaria e que não tinha pressão de me colocar para jogar. Todos querem que o Flamengo fique lá em cima da tabela.