NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Zé Paulo Sierra investe em preparação física

Zé Paulo Sierra é intérprete da Viradouro

Foto: Douglas Macedo

Ele não para! Zé Paulo Sierra, intérprete da Viradouro, é uma das figuras que merecem destaque durante os ensaios. Além de soltar a voz, ele acompanha todo o desenvolvimento da escola, incentivando os componentes, de corredor em corredor, a cantar junto. E para ter tanto gás para aguentar a Sapucaí, Zé Paulo tem feito uma verdadeira maratona. 

“Eu já fazia jiu-jítsu, como esporte. Agora eu ingressei nas aulas de natação, tenho feito corrida e vou entrar na musculação para aguentar o tranco”, conta a voz da Viradouro.

Segundo ele, que já teve oportunidade de sair, mas preferiu ficar na agremiação, criar esse vínculo e identidade com a comunidade era seu maior desejo.

“Costumo dizer que eu vou fazer, neste ano, o melhor desfile da vida”, comenta.


Seleção para jurados

A Neltur abre inscrições para o processo de seleção de jurados para o Desfile das Escolas de Samba do Carnaval/2019, que acontece nos dias 4 e 5 de março na Rua da Conceição. Ao todo são 20 vagas, e os interessados devem encaminhar os currículos até o dia 5 de fevereiro, das 10h às 17h, para a sede da Neltur (Estrada Leopoldo Fróes, 773, São Francisco). Julgadores selecionados receberão R$ 750, por noite.


Feijoada nota 10 na Tijuca

Neste domingo tem mais uma edição da feijoada nota 10 na quadra da Unidos da Tijuca, no Santo Cristo, às 13h, recebendo o “Pagode do Mestre”. A feijoada poderá ser degustada por apenas R$ 20,00. A grande atração da festa fica por conta de uma grande roda: “O samba é samba”, recebendo Pretinho da Serrinha, Renato Milagres, Fred Camacho, João Martins, Marcelinho Moreira, Gabrielzinho do Irajá e o intérprete da casa, Wantuir Oliveira. No encerramento, a bateria Pura Cadência finaliza o domingo. Os ingressos custam a partir de R$ 10.

Raissa Machado completa seu sexto ano à frente da Furacão Vermelho e Branco

Foto: Douglas Macedo


De corpo e alma

Para os componentes da Viradouro, já é difícil pensar na escola sem a presença de Raissa Machado, que completa seu sexto ano à frente da Furacão Vermelho e Branco. Quem acompanha a majestade, reconhece sua total entrega. Depois de tantos altos e baixos, Raissa realiza o sonho de ver a Viradouro voltando para a elite do samba.

“A ida pro Grupo Especial mudou muita coisa na minha cabeça. Estou há muitos anos na Viradouro, e bem feliz de participar desse momento. Estamos vindo com muito mais garra e, claro, a gente almeja o campeonato. Estou muito confiante de que a gente volte no sábado das campeãs. É o que nós queremos, e é para isso que estamos trabalhando”, disse.

A musa trans Patrícia Souza vai representar uma índia.

Foto: Divulgação/Diego Mendes


Musa trans na Mangueira

A Mangueira apresentou neste sábado a musa trans Patrícia Souza, de 25 anos. Morando há três anos em Londres, ela é nascida e criada em São Cristóvão, e já desfilava na verde e rosa antes mesmo de sua transição, iniciada em 2014.  

No desfile desenvolvido pelo carnavalesco Leandro Vieira, Patrícia vai representar uma índia. A Estação Primeira de Mangueira vai levar para a Avenida o enredo “História para ninar gente grande”, uma homenagem aos heróis populares que tiveram atos importantes, mas foram omitidos nas páginas dos livros.

Scroll To Top