NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Flordelis presta depoimento na DH, nesta segunda-feira

Filho preso de Flordelis passou mal pela quarta vez desde que foi preso

Marcelo Feitosa

A deputada federal Flordelis (PSD) irá prestar novo depoimento na Delegacia de Homicídios de Niterói da próxima segunda-feira (24) sobre a morte de seu marido, o pastor Anderson do Carmo, assassinado na madrugada do último domingo (16). Na terça-feira, a parlamentar deve conceder uma coletiva de imprensa. Flávio dos Santos Rodrigues, de 38 anos, preso no velório do pastor e que confessou ter dado seis tiros no padrasto, passou mal nesse sábado e foi preciso que uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) prestasse atendimento a ele na DH. Esta é a quarta vez que ele solicitou atendimento médico. Segundo os policiais, Flávio sofre de pressão alta.

Imagens obtidas pela Delegacia de Homicídios (DH) de Niterói podem ajudar a elucidar o caso. O vídeo mostra um dos filhos adotivos da deputada, Lucas dos Santos, de 18, entrando e saindo da casa, às 3h08 com uma mochila. Cerca de 15 minutos depois, Flordelis e Anderson chegam de carro. Em seu primeiro depoimento, Lucas havia dito que não esteve na casa no dia do crime, mas as imagens desmentem seu relato.

Ainda de acordo com as imagens, o pastor levou cerca de 20 minutos para ser socorrido, o que causou estranhamento na equipe de investigação. Flávio é visto saindo logo após o crime para pedir ajuda de policiais e voltando depois com dois PMs até a casa. Pela manhã, Flávio e Lucas podem ser vistos na frente da casa conversando com uma mulher.

A titular da DH, delegada Bárbara Lomba, disse durante entrevista coletiva nesta sexta-feira (21) que ainda busca chegar à motivação do crime. Apesar da confissão de Flávio, o motivo não foi revelado.

Segundo a delegada, todos que estavam na residência da família onde ocorreu o crime, em Pendotiba, Niterói, são alvos de investigação. A deputada não é ainda formalmente investigada, mas foi convidada para prestar esclarecimentos na segunda-feira (24) na condição de testemunha, de acordo com sua própria assessoria em nota oficial.

Acusados da morte do pastor, Flávio e Lucas estão presos. Flávio, segundo a polícia, teria confessado a autoria do crime, alegando que conseguiu a arma através do irmão, que foi o responsável pela compra da pistola. Na quinta-feira (20), a Justiça determinou a prisão temporária deles por 30 dias.

Memória – O pastor Anderson do Carmo foi morto na madrugada do último domingo na garagem de casa, no Badu. Anderson e Flordelis, segundo a própria deputada, teriam acabado de chegar de uma confraternização. Flordelis contou que ela e o marido estavam no quarto quando ele voltou à garagem para buscar algo que esqueceu. Após ouvir vários tiros, a família encontrou o corpo do líder religioso no chão. Anderson chegou a ser levado para um hospital particular, mas chegou sem vida. 


Scroll To Top