NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Miliciano preso é investigado por ter relação com a morte de Marielle

Agentes da 82ª DP (Maricá) prenderam, na manhã desta terça-feira na cidade de Guapimirim (18), o miliciano Renato Nascimento Santos, o “Renatinho Problema”. Ele seria integrante de uma quadrilha de milicianos que age no bairro Curicica, na Zona Oeste do Rio e tem como chefe Orlando de Curicica, preso por homicídios e citado em delações como um dos envolvidos no assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, em março deste ano. Além dele, ex-policial, Bruno Nascimento de Oliveira, conhecido como "Monstro", também foi preso por porte ilegal de armas. A polícia aprendeu armas e munições.  

A prisão de Renato ocorreu em função de dois mandados de prisão em investigação de homicídio conduzida pela Delegacia de Homicídios da Capital, para onde será levado para prestar depoimento. O mandado de prisão para “Renatinho Problema” não é referente ao inquérito do caso Marielle e Anderson, apesar de fontes policiais apontá-lo como suspeito de participar do assassinato da vereadora Marielle Franco. 

De acordo com a delegada da 82ª DP  Carla Tavares, o preso negou ser miliciano e disse apenas que trabalhava como motorista de Orlando. 

"Nós recebemos uma denúncia que informava que o Renatinho Problema estaria escondido em Guapimirim e que ele teria envolvimento com a milícia de Curicica. A partir da denúncia, que era rica em detalhes sobre a participação dele em homicídios e também da existência de armas na residência, fomos até local e localizamos os dois. As informações que temos é que eles são integrantes da Milícia de Curicica. O mandado de prisão, inclusive, é do processo judicial de homicídio no qual ele é envolvido junto com o Orlando", disse a delegada.

Scroll To Top