NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Números da violência em queda

Sylvio Guerra apresentou os números durante reunião do Conselho Comunitário de Segurança

Evelen Gouvea

O 12º BPM (Niterói) foi o Batalhão do Estado que mais reduziu o número de roubos de rua e de estabelecimentos comerciais no comparativo de janeiro a maio de 2019 com o mesmo período do ano passado. A informação foi divulgada pelo tenente-coronel Sylvio Guerra, comandante do Batalhão de Niterói, durante reunião do Conselho Comunitário de Segurança Pública na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) Niterói, na manhã desta quinta-feira (6). Segundo ele, levantamento da Polícia Militar aponta que o 12º BPM reduziu em 669 o número de roubos de rua entre um ano e outro. No total, foram registrados 1.939 casos neste ano contra 2.639 no mesmo período do ano passado. 

Em segundo lugar na redução do roubo de rua está o 6º BPM (Tijuca) com menos 568 roubos registrados, seguido de 3º BPM (Méier) com menos 446, 15º BPM (Duque de Caxias) menos 265 e 27º BPM (Santa Cruz) com 240. O batalhão de Itaboraí (35º BPM) teve redução de 178 registros de roubos de rua. No mesmo período, o 7º BPM (São Gonçalo), porém, enfrentou aumento de 187 no número de casos.

Comércios – O batalhão de Niterói também foi o que mais reduziu o número de roubos em estabelecimentos comerciais, com menos 151 casos registrados na região no comparativo entre o período de janeiro a maio de 2019 com o mesmo período do ano passado. Em segundo ficou o 6º BPM (Tijuca) -133, 2º BPM (Botafogo) - 83, 7º BPM (São Gonçalo) -67 e 9º BPM (Rocha Miranda), com menos 66 casos. O batalhão de Itaboraí reduziu em 48 casos o número de roubos a estabelecimentos. 

Roubo de Veículos – O 12° BPM (-174 casos) foi o 11° batalhão no ranking de redução neste tipo de crime, sendo o 7° BPM (São Gonçalo) o líder da diminuição da modalidade, com menos 757 casos. Ainda estão na lista o 20° BPM (Mesquita), 41° BPM (Irajá), 9° BPM (Rocha Miranda), 3° BPM (Meier), 21° BPM (São João de Meriti), 35° BPM (Itaboraí), 39° BPM (Belford Roxo), 6° BPM (Tijuca) e 40° BPM (Campo Grande), que também apresentaram redução.

Em Niterói, foram registrados nos primeiros cinco meses deste ano 885 roubos de veículos contra 1.059 no mesmo período do ano passado. Segundo Sylvio Guerra, a estratégia do batalhão para coibir a criminalidade será reformulada, já que o número, embora em queda, continua alto para a cidade. 

“O número alto não me agrada. Apesar da redução, vai contra a sensação de segurança que queremos retomar em Niterói. Precisamos ainda entender o motivo da quantidade de roubos de veículos na cidade, estamos fazendo novos planejamentos para mudar esse panorama”, declarou.

Migração – De acordo com um levantamento da Polícia Civil, investigações apontam que há criminosos de outros municípios, como São Gonçalo e Rio de Janeiro, praticando o roubo de veículos em Niterói. Os criminosos seriam de comunidades como Salgueiro, Jardim Catarina e Morro do Castro, de São Gonçalo e Complexo da Maré, no Rio.

Programa será expandido

O programa Niterói Presente deve ser expandido para os bairros de São Francisco e Charitas, na Zona Sul de Niterói, em agosto deste ano. De acordo com o coronel Paulo Henrique de Moraes, secretário executivo do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), o convênio com o Governo do Estado será renovado por mais dois anos em julho, incluindo a expansão do programa. Serão, pelo menos, mais 60 agentes de segurança nos bairros. 

Ainda de acordo com o secretário, a área da 79ª DP (Jurujuba), que engloba São Francisco e Charitas, foi a que menos diminuiu o número de crimes dentro de Niterói nos últimos meses, o que possibilitou a proposta de expansão do programa ao Secretário de Governo do Rio, Gutemberg Fonseca, durante reunião na semana passada. Ajustes ainda estão sendo feitos, mas agentes civis já começaram a ser selecionados. 

“Quem foi classificado no concurso público realizado há dois anos para a primeira fase está sendo chamado para testes físicos para a expansão. O treinamento vai começar com os agentes para que o programa tenha início em agosto”, contou. 

O convênio, que vence apenas em dezembro, será antecipado para julho deste ano e ampliado para dois anos de validade. A documentação e ajustes de valores do contrato estão sendo negociados e, mais tarde, dará início o processo de logística da operação, levantando carros, motocicletas e bicicletas para o trabalho dos agentes. 

Todo o bairro de São Francisco e Charitas será policiado, incluindo as ruas de dentro, com menor movimento. Serão 30 agentes por turno, sendo dois turnos por dia, totalizando mais 60 agentes de segurança na área.
 

 
Scroll To Top