NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Pai com filho no colo leva tiro na cabeça

Também no Fonseca, na Vila Ipiranga, um garçom de 43 anos foi atingido por uma bala perdida na cabeça, por volta das 22h30 de segunda-feira, durante um intenso tiroteio na comunidade. Ele estava em casa, com o filho no colo, quando um tiro atingiu sua testa. Durante a troca de tiros, uma mulher também acabou sendo baleada de raspão em uma das pernas. 

De acordo com a polícia, o irmão do garçom informou não saber de onde partiu o disparo. Moradores da comunidade relataram que, no momento dos disparos que atingiram as pessoas, estava sendo travada uma guerra entre traficantes de facções criminosas rivais pelo controle dos pontos de venda de entorpecentes na região. A polícia no entanto, não conseguiu confirmar a versão dada pelos moradores da comunidade. 

O garçom e a mulher foram socorridos e encaminhados para o Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal), no bairro. De acordo com a assessoria do Heal, a mulher baleada recebeu atendimento médico e foi liberada no mesmo dia. Já o garçom atingido na cabeça precisou passar por uma cirurgia e, segundo boletim médico, o seu estado de saúde é considerado estável, porém grave.

Disputa de território – Não é de hoje que a Vila Ipiranga é alvo de disputa de território entre facções rivais de traficantes de drogas. Em abril, depois de invadirem e tomarem a comunidade do Boa Vista, do Terceiro Comando Puro (TCP), trocaram tiros com rivais do Comando Vermelho (CV), na Vila Ipiranga. Segundo investigações, na ocasião o ataque partiu da vizinha Comunidade Santo Cristo, território do TCP, e contou com reforço de bandidos oriundos da Vila dos Pinheiros, no Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio. 

Scroll To Top