NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Pastor Anderson do Carmo será enterrado nesta segunda-feira

Pastor Anderson do Carmo foi velado na igreja evangélica Ministério Flordelis, Cidade do Fogo, em São Gonçalo, for familiares, amigos e fieis

Foto enviada via Whatsapp OFLU

Por Lucas Schuenck, Carolina Ribeiro e Ulisses Dávila

O corpo do pastor Anderson do Carmo de Souza, marido da deputada federal e cantora gospel Flordelis (PSD/RJ) que foi assassinado na madrugada deste domingo (15), em Pendotiba, Niterói, foi velado por familiares, amigos e fieis, na igreja evangélica Ministério Flordelis, Cidade do Fogo, no Galo Branco, em São Gonçalo, onde Anderson era pastor. O enterro será nesta segunda (17), no Memorial Parque Nycteroy, em São Gonçalo, às 11h. Durante à tarde, Flordelis depôs na Delegacia de Homicidios (DH) que investiga o caso. 

Anderson e Flordelis voltavam para casa de uma confraternização com amigos, no bairro de São Francisco, em Niterói. Após chegarem em sua residência, na Rua Cruzeiro, na região de Pendotiba, segundo familiares, o pastor, de 42 anos, retornou ao seu veículo, um Honda Accord preto, para buscar algo que havia esquecido.

Segundo relatos dos familiares, minutos após ir ao seu veículo, vários disparos foram ouvidos e, após irem ao encontro de Anderson, foi constatado que ele estava ferido. Os parentes de Anderson então o levaram para a emergência do hospital Niterói D'or, em Santa Rosa, na Zona Sul de Niterói. Ele, no entanto, não resistiu aos ferimentos e faleceu.
Segundo um guardador de carro do próprio hospital, o carro chegou por volta das 5h da manhã no local com a lataria e vidros danificados por tiros.

“Eu estava aqui quando ele chegou, ele ainda estava com vida. O carro parecia ser blindado porque os vidros estavam ainda com as balas e estufados”, relatou.

No início da tarde, ainda muito abalada, a deputada federal Flordelis lamentou a morte do marido, afirmando que o pastor morreu tentando proteger a família ao impedir que os bandidos entrassem na casa do casal, em Pendotiba, Niterói. 

"Mais uma violência, mais uma tentativa de assalto fustrada que acabou na morte do meu marido. Essa violência que está imperando em nosso estado tem que acabar, tem que ter um jeito, tem que recuar, do jeito que está não pode continuar. Quantos mais inocentes terão que morrer? São 55 filhos agora sem pai", disse.

O corpo do pastor começou a ser velado na igreja evangélica Ministério Flordelis, Cidade do Fogo, no Galo Branco, em São Gonçalo, onde Anderson era pastor, por volta das 17h. Estava marcado para às 18h30 um culto, ministrado pela viúva Flordelis, em homenagem ao marido. Segundo testemunhas, ao chegar ao local do velório, a deputada federal teria passado mal e sido atendida e medicada. O enterro será nesta segunda (17), no Memorial Parque Nycteroy, em São Gonçalo, às 11h.

No início do ano, o casal compareceu ao lançamento do livro de Arolde de Oliveira

Foto: Douglas Macedo

Investigação – O crime está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG) que abriu inquérito para apurar as circunstâncias da morte. Pela manhã, agentes da DH periciaram o local do crime e o carro de Anderson, além de colherem depoimentos dos familiares e amigos do pastor. Por volta das 15h, a deputada federal Flordelis chegou à delegacia para prestar esclarecimentos, onde ficou por mais de 3h. 

Mais cedo, uma assessora de Anderson, que não quis se identificar, narrou como recebeu a notícia.

“Ele era um homem muito inteligente, trabalhei com ele por 10 anos. Acordei de madrugada com a ligação dela (Flordelis) me contando aos prantos o que tinha acontecido. Foi uma tragédia”, declarou.
Na investigação, a possibilidade de crime de execução não foi descartada.

Segundo policiais, Flordelis teria dito que achou estar sendo seguida no trajeto de São Francisco, na Zona Sul de Niterói, até a casa da família, em Pendotiba. A Prefeitura de Niterói afirmou que todas as imagens das câmeras do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) da cidade estão à disposição da Polícia Civil. Pelo menos 15 cápsulas de projéteis foram encontradas no local.

Luto – Ainda pela manhã, a família de Anderson publicou um comunicado nas redes sociais, no qual pediam orações por ele. “A família Flordelis, com dor, comunica o falecimento repentino do Pastor Anderson do Carmo, um servo de Jesus Cristo. A deputada Flordelis, muito abalada, ainda não tem como se pronunciar. Neste momento, apertamos as mãos de Deus e imploramos o conforto Dele!”, diz trecho da nota.

O senador Arolde de Oliveira (PSD/RJ), presidente nacional de seu partido, ao qual Anderson e Flordelis são vinculados, também emitiu nota de pesar sobre o caso. Para além da política e da Igreja, Arolde e Anderson eram amigos pessoais. No início deste ano, já empossado como Senador da República, Flordelis e Anderson, acompanhados por familiares, estiveram presentes na Livraria da Travessa, no Centro do Rio, no evento de lançamento do livro de Arolde de Oliveira.

“Estou profundamente consternado com a morte do Pastor Anderson do Carmo, esposo da deputada federal Flordelis, ocorrida nesta madrugada. Perde a família brasileira um pai exemplar, perde a Igreja um Pastor abençoado, perde a política um líder incontestável. Deus sabe de todas as coisas. Pessoalmente perdi um amigo de todas as horas. Peço ao meu Deus que conforte a Flordelis e sua família exemplar de mais de cinquenta filhos. Deus nos deu, Deus nos tirou, essa é a vontade de Deus. Louvado seja o Seu nome”, declarou.

Através de seu perfil no Twitter, o Governador Wilson Witzel lamentou a morte do pastor e afirmou que as investigações serão realizadas com rigor.
 
"O crime será investigado com rigor pela Polícia Civil. Meus sentimentos à família, especialmente sua esposa e filhos", publicou.

Também nas redes sociais, a ministra de Estado da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, se disse profundamente abalada com a notícia do assassinato de seu "querido amigo e pastor Anderson Carmo, esposo da minha também amiga deputada Flordelis".

"Uma pessoa ímpar, exemplo para tanta gente. Pai de 55 filhos, a maioria adotivos. Um assassinato brutal contra uma pessoa que só fazia o bem, como nosso querido pastor. Que Deus conforte sua família. Ele estará de braços abertos para recebê-lo no Paraíso", disse.

Scroll To Top