NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Suspeitos de matar pai de PM são presos em SG

Policiais da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG) prenderam nesta quinta-feira (31), mais dois suspeitos de assassinar o pai de um Policial Militar na Rua Justino José Ladeira, no Bairro Almerinda, em São Gonçalo. O crime ocorreu no último dia 15, quando o PM e o pai foram negociar a compra de uma moto, anunciada em um site de vendas. Outro suspeito do caso já tinha sido preso na semana passada.  

Os suspeitos, de 19 e 25 anos de idade, foram presos no Bairro Almerinda, próximo ao local do crime. 

De acordo com o delegado Leonardo Affonso, responsável pela investigação do caso, os criminosos já tinham conhecimento que o filho da vítima era policial. O carro utilizado pelos bandidos no crime foi apreendido pela Polícia Civil.  

"Eles já chegaram lá sabendo que ele era policial, pois os bandidos fingiram demonstrar preocupação momentos antes em uma ligação, então ele alegou que era policial e não precisava se preocupar", disse.  

Ao chegarem no ponto de encontro, de acordo com o delegado, eles levaram o pai e o policial para um local mais reservado, que seria a Rua Justino José Ladeira, no bairro Almerinda. A intenção era efetuar os disparos depois de arrecadar o dinheiro, porém, eles atiraram antes do recebimento. O policial conseguiu fugir e o pai foi atingido na cabeça.  

Segundo o delegado, eles usavam a moto como isca em um site de vendas e utilizavam um telefone qualquer para que fossem feitas as negociações. As vítimas, que interessadas no anúncio, entravam em contato com os criminosos e eram enganadas.  

"Eles faziam anúncios falsos em sites de vendas e aplicavam um golpe nos interessados. Eles marcavam um encontro com as vítimas, e ao se encontrarem, rendiam e roubavam elas", contou.  

Ainda de acordo com o delegado, com as prisões dos criminosos, outros casos podem ser solucionados.  

"Nós acreditamos que com as prisões dos bandidos, outras vítimas irão aparecer e outros casos vão ser resolvidos. Ainda estamos investigando e provavelmente outras pessoas podem ter envolvimento com a quadrilha", completou. 

 

Scroll To Top