CNT/MDA: Bolsonaro vai a 28,2% e Haddad tem 17,6%

Política
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

A pesquisa realizada pelo instituto MDA e encomendada pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) indica Jair Bolsonaro (PSL) na liderança das intenções de voto para o Palácio do Planalto, com 28,2%. O candidato é seguido por Fernando Haddad (PT), com 17,6% da preferência dos entrevistados. Divulgada nesta segunda-feira (17), a nova pesquisa do instituto aponta, na modalidade estimulada (quando os nomes dos candidatos são ofertados) a herança dos votos de Lula, impedido pela justiça de participar do pleito.

Os candidatos do PSL e do PT são seguidos por Ciro Gomes (PDT), com 10,8%; Geraldo Alckmin (PSDB), com 6,1%; Marina Silva (Rede), com 4,1%; João Amôedo, com 2,8%; Alvaro Dias (Podemos), com 1,9%; Henrique Meirelles (MDB), com 1,7%; Cabo Daciolo (Patriota) e Guilherme Boulos (PSOL), com 0,4%; e Vera (PSTU), com 0,3%.

José Maria Eymael (DC) e João Goulart Filho (PPL) não receberam nenhuma declaração de voto. Brancos/nulos somaram 13,4% e 12,3% dos entrevistados afirmaram estar indecisos.

Rejeição – A pesquisa também levantou os índices de rejeição dos presidenciáveis. Marina Silva (Rede) foi a mais rejeitada, com 57,5%, seguida por Geraldo Alckmin (PSDB), com 53,4%, e Jair Bolsonaro (PSL), com 51%.

Sobre a possibilidade de mudança de voto, dos que indicaram votar em Bolsonaro, 78,2% indicaram que a escolha é definitiva e 21,8% disseram que ainda podem mudar.

A pesquisa ouviu 2002 pessoas entre 12 e 15 de setembro, em 137 municípios de 25 unidades da federação. Ela está inscrita no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-04362/2018 e apresenta nível de confiança 95%. A margem de erro é de 2,2% para mais ou menos.