NITERÓI/RJ
Min:   Max:

É bonito ser feio



Nos modelos atuais, além da estética robusta, os ugly shoes ganharam cores e acabamentos fashion

Foto: Divulgação

Não é mais nenhuma novidade que as tendências de moda dos anos 80 e 90 voltaram com tudo nesses últimos anos. Podemos citar, como tendências dessas décadas, que vieram repaginadas as pochetes, chinelos sliders, as chokers (gargantilhas), o neon, entre outras.

Com os sapatos, esse movimento de “volta ao passado” não está sendo diferente. Caminhando lado a lado com a cultura streetwear – que também rege as tendências de moda atualmente –, os ugly shoes (sapatos feios, em tradução literal), também conhecidos como dad shoes (sapatos do papai) e chunky shoes (sapatos brutos), ganharam espaço no guarda-roupa das fashionistas no ano passado. Apesar dos muitos olhares tortos, a tendência está se popularizando cada vez mais. 

Estes sapatos são uma releitura daqueles usados no fim do milênio passado, quando a preocupação de quem os portava estava mais no conforto do que no design inovador. Nos modelos atuais, entretanto, além da estética robusta, os ugly shoes ganharam cores e acabamentos fashion, como pedrarias, borrachas estilizadas e estampas da estação. 

Um termômetro para essa febre aconteceu lá em 2013, quando a Adidas lançou uma coleção com o designer Raf Simons com modelos que lembravam tênis da Nike e New Balance dos anos 90. Na ocasião, todos os produtos da coleção esgotaram.

A comoção generalizada na galera que busca as últimas novidades na moda voltou a acontecer em 2017, quando a Balenciaga lançou o tênis Triple S, que podemos eleger como o dad shoe mais popular desta categoria. O calçado, que possui um tamanho maior que o convencional, com três camadas de sola e uma cara de gasto/usado, foi lançado em desfile masculino de outono/inverno da marca e não demorou muito tempo para muitas fashionistas e celebridades começarem a usar. No desfile de outono/inverno de 2018 da grife italiana Gucci, o lançamento do Flashtrek também causou bastante repercussão. Com uma pegada totalmente esportiva, com referências em tênis de trilha, o Flashtrek mesclava o visual bruto com pedrarias coloridas removíveis. O mesmo também acabou virando febre, integrando o guarda-roupa de personalidades internacionais e nacionais. 

Como apresentam modelagens volumosas e elaboradas, os ugly shoes são peças-chave de qualquer look, podendo ser a cereja do bolo de uma produção monocromática ou compondo um visual com mais informações, camadas e acessórios. 


Tênis combina com looks, dos básicos aos fashionistas

Foto: Divulgação

A transformação dos ugly shoes em sapatos do momento e o enorme crescimento da indústria de tênis refletem uma mudança de comportamento que está influenciando fortemente o mercado tradicional de sapatos de salto alto. Isso tem influência do avanço do streetwear nas grandes casas de moda e o fato dos millennials e da geração Z serem os principais movimentadores da indústria da moda atual. 

De lá pra cá, o dad shoe/chunky shoe passou a fazer parte das coleções de muitas outras marcas de luxo, como Valentino, Versace, Dior, Stella McCartney, Louis Vuitton, Buffalo London, Ermenegildo Zegna, entre muitas outras. Os modelos estão chegando, inclusive, em lojas de departamento, que, cada vez mais, oferecem produtos com informação de moda. A ordem parece ser quanto “maior” e mais “estranho”, melhor. 






Scroll To Top